Rolling Stone
Busca
Facebook Rolling StoneTwitter Rolling StoneInstagram Rolling StoneSpotify Rolling StoneYoutube Rolling StoneTiktok Rolling Stone
Notícias / Processo

Vin Diesel: Ex-assistente acusa ator de agressão sexual

Asta Jonasson foi assistente de Vin Diesel quando ator estava nas filmagens de Velozes e Furiosos 5: Operação Rio, lançado em 2011

Felipe Grutter (@felipegrutter) Publicado em 22/12/2023, às 10h09

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Vin Diesel (Foto: Amy Sussman/Getty Images)
Vin Diesel (Foto: Amy Sussman/Getty Images)

Identificada como Asta Jonasson, ex-assistente de Vin Diesel entrou em processo contra o ator de Velozes e Furiosos e xXx: Reativado sob alegação de suposta agressão sexual quando ela foi funcionária do artista em 2010.

Segundo informações da Vanity Fair, Jonasson foi contratado por One Race, empresa de Diesel, para trabalhar na ação em Atlanta, onde Velozes e Furiosos 5: Operação Rio (2011) estava em produção. O trabalho dela consistia em organizar festas, acompanhar o ator em eventos e garantir que ela estivesse fisicamente próxima dele para protegê-lo de ser fotografado com mulheres quando estivesse em algum lugar sem a namorada.

+++LEIA MAIS: Velozes e Furiosos: Diretor pede demissão por conflito com Vin Diesel; entenda

A ação judicial detalha um incidente ocorrido em setembro de 2010, quando Jonasson afirmou como ela recebeu pedido para esperar na suíte de Diesel enquanto ele recebia algumas pessoas que trouxera de uma boate. Como o site reportou, o processo diz que após as outras mulheres foram embora, Vin Diesel "agarrou os pulsos da Sra. Jonasson, um com cada uma das mãos, e puxou-a para a cama."

Segundo as alegações, ela teria pedido para o ator parar, escapou e esperou a saída dele do cômodo. O processo então alega como Diesel se aproximou dela novamente, começou supostamente a apalpá-la e a beijá-la de forma inadequada, apesar de ela implorar para que ele parasse.

Sra. Jonasson estava com medo de recusar o supervisor dela com mais força, sabendo que tirá-lo daquela sala era crucial para segurança pessoal e para segurança dela no trabalho. Mas essa esperança morreu quando Vin Diesel caiu de joelhos, empurrou o vestido da Sra. Jonasson até a cintura e molestou seu corpo, passando as mãos pela parte superior das pernas da Sra.

+++LEIA MAIS: O embate entre The Rock e Vin Diesel prejudicou Velozes e Furiosos? Possivelmente

Então, Diesel teria tentado abaixar a calcinha da suposta vítima, perseguiu-a pelo corredor até o banheiro, onde a prendeu na parede e colocou a mão dela no pênis dele. Depois disso, o ator começou supostamente a se masturbar: "Aterrorizada, a Sra. Jonasson fechou os olhos, tentando se dissociar da agressão sexual e evitar irritá-lo."

Segundo a acusação, Asta Jonasson foi demitida menos de duas semanas após a suposta agressão sexual. "Ficou claro para ela que estava sendo demitida porque não era mais útil – Vin Diesel a usou para satisfazer os próprios desejos sexuais e ela resistiu às suas agressões sexuais," diz o processo. "A estima de Jonasson foi demolida e ela questionou as próprias habilidades e se uma carreira de sucesso exigiria que ela trocasse o corpo por progresso."

+++LEIA MAIS: Vin Diesel barrou participação de Jean-Claude Van Damme em Velozes e Furiosos