Will Smith é caro demais para sequências de Independence Day, diz diretor

Outros atores do filme original podem retornar para ID Forever Part I em 2015

Redação Publicado em 24/06/2013, às 12h30 - Atualizado às 12h34

Will Smith está sendo cotado para estrelar o próximo filme de Quentin Tarantino, Django Unchained
AP

Will Smith estrelou em 1996 o blockbuster Independence Day, que foi o mais rentável daquele ano. O filme deve ganhar sequência há muito tempo já especulada, mas a estrela não deve retornar, segundo revelou o diretor Roland Emmerich ao jornal New York Daily News, por questões financeiras.

“Will Smith não poderia voltar porque ele é muito caro”, disse o cineasta, que se prepara para estrear nos Estados Unidos O Ataque, que chega no Brasil apenas em novembro. Em 2011, foi noticiado de que o ator estaria pedindo US$ 50 milhões para retornar ao papel de Steven Hiller, o capitão que ajuda a evitar uma invasão alienígena.

Se Smith não estará de volta à ficção, outros atores do longa original como Bill Pullman e Jeff Goldblum pode estar de volta. “Temos quase metade das pessoas que você conhece do primeiro filme e outra metade de pessoas que são novas”, disse Emmerich.

Não apenas uma, mas duas sequência na verdade devem estrear nos próximo anos. A primeira, ID Forever Part I, tem roteiro assinado por James Vanderbilt, de O Espetacular Homem-Aranha, e tem estreia marcada para 2015.