50 anos de Woodstock será celebrado com nova edição do festival

Para o organizador Michael Lang, a edição de 1999 “foi só uma experiência musical sem significado social”

Redação Publicado em 10/01/2019, às 12h05

None
Janis Joplin (Foto:AP)

Após meses de especulação, Michael Lang, cocriador do festival Woodstock confirmou à Rolling Stone EUA que uma edição comemorativa de 50 anos do evento original acontecerá em Nova York, entre 16 e 18 de agosto deste ano.

As atrações só serão divulgadas quando os ingressos começarem a ser vendidos, em fevereiro, mas Lang garantiu que mais de40 artistas passarão pelos três palcos ao longo dos três dias, e que os headliners serão nomes de peso do mundo da música.

“Será bem eclético. Vai ter hip-hop, rock, um pouco de pop e também algumas bandas que se apresentaram no festival original”, declarou.

Apesar de não ter dado detalhes, o organizador afirmou que bandas mais novas devem fazer homenagens a outros músicos que também se apresentaram no Woodstock de 1969, como Janis Joplin, Jefferson Airplane, Joe Cocker, The Band e muitos outros.

“Ter artistas contemporâneos interpretando músicas daquela época é uma ideia empolgante e interessante. Também estamos planejando colaborações únicas, talvez algumas reuniões e um talento revelação”.

Lang pretende, com o festival, unir pessoas de várias idades, diferentemente de festivais atuais, cujo objetivo costuma ser agradar uma audiência mais jovem: “Eu quero que seja multi-geracional. Woodstock de 1994 foi uma boa combinação de jovens e idosos, e é isso que queremos para o próximo.”

Ele relembrou também a edição de 1999, dizendo que “foi só uma experiência musical sem significado social. Com esse novo, vamos voltar às raízes e objetivo original”.