Os Simpsons presta homenagem às vítimas dos atentados em Paris

Desenho feito pelo artista francês Jean Jullien foi usado em um episódio da série
  • Imprimir
Os Simpsons
Reprodução/Vídeo
por Redação
26 de Nov. de 2015 às 12:31

A série norte-americana Os Simpsons prestou uma breve homenagem às vítimas dos atentados em Paris. Durante o episódio exibido no último domingo, 22, em um letreiro da Brodway, o símbolo gráfico criado pelo artista francês Jean Jullien aparece rapidamente.

Artistas prestam homenagens as famílias e as vítimas dos ataques terroristas em Paris .

A imagem, uma releitura do símbolo da paz que traz no centro a Torre Eiffel, foi amplamente veiculada após os ataques no dia 13 de novembro. Em entrevista recente à CNN, Jullien explicou a inspiração pra produzir o desenho: “Achei que precisávamos de uma mensagem de paz”.

Eagles of Death Metal volta aos Estados Unidos após atentado durante show da banda em Paris.

No início deste ano, Os Simpsons também prestou homenagem aos mortos no ataque aos jornalistas da revista satírica Charlie Hebdo, também em Paris. Na ocasião, foi divulgada uma imagem na qual a personagem Maggie segura uma bandeira francesa, em menção à obra Os Miseráveis, com os dizeres “Je Suis Charlie”.

"Queremos ser os primeiros a tocar no Bataclan", dizem fundadores do Eagles of Death Metal.

Saiba mais sobre a tragédia em Paris:

O grupo jihadista Estado Islâmico divulgou um comunicado no dia 14 de novembro no qual reivindica a autoria dos atentados em série que atingiram Paris, a capital da França, na noite de sexta-feira, 13, deixando 129 mortos e ferindo mais de 352 pessoas. Este já é considerado o segundo maior ataque terrorista contra civis na história da Europa. As informações são de agências internacionais como CNN e AP.

No texto, enviado ao jornal Le Monde, o Estado Islâmico afirma que "os ataques são apenas o começo da tempestade". Veja a nota abaixo:

"Oito irmãos carregando coletes suicidas e armas automáticas alvejaram áreas no coração da capital francesa que foram especificadamente escolhidas antes: o Stade de France durante uma partida contra a Alemanha na qual François Hollande estaria presente; o Bataclan, onde centenas de idólatras estariam juntos em uma festa da perversidade; além de outros alvos no 10º, no 11º e no 18º arrondissements. A França e todos aqueles que seguem seu caminho devem saber que permanecem o principal alvo do Estado Islâmico. Alá lançou o terror contra seu coração. Paris é a capital da abominação e da perversão. Paris tremeu sob os pés dos terroristas. Este não é nada mais do que o começo de uma tempestade e uma advertência para aqueles que queiram meditar e tirar suas conclusões".

O comunicado, que tem um tom ameaçador, veio à tona alguns minutos após o presidente da França, François Hollande, afirmar que o grupo é o culpado pelos ataques. "É um ato de guerra que foi cometido por um exército terrorista, um exército jihadista contra a França. É um ato de guerra que foi preparado, organizado e planejado no exterior, com cumplicidade de dentro da França."

Recomendadas