Estilista Vivienne Westwood chama norte-americanos de “terroristas” e Obama de “assombração”

Red Label abriu desfile da Semana de Moda em Londres

Redação Publicado em 18/09/2013, às 16h16 - Atualizado às 16h23

Vivienne Westwood
Joel Ryan / AP

A estilista britânica Vivienne Westwood está acostumada a disparar frases polêmicas. E foi de acordo com sua fama depois de mostrar a coleção de primavera de 2014 da Red Label em Londres. Ao jornal Metro da Inglaterra, ela fez declarações nada amigáveis sobre os Estados Unidos.

“Obama é uma assombração. Presidentes norte-americanos são ineficientes. Toda a estrutura não deixa eles fazerem muita coisa”, disse depois de discursar sobre a crise na Síria a estilista de 72 anos, conhecida defensora dos direitos humanos.

Benfeitores da música: dez artistas que dedicam tempo e dinheiro a causas humanitárias.

“Você é anti-americana?”, perguntou o entrevistador. “Absolutamente anti-americana. Eles são uma praga na Terra. Não sou a única porque agora muitos jornalistas afirmam que são eles os derradeiros terroristas, os norte-americanos”, respondeu.

“Eu só uso a moda como uma desculpa para falar sobre política”, explicou ela em entrevista à agência Associated Press. Responsável por abrir a Semana de Moda de Londres no último fim de semana, Westwood também se manifestou para defender direitos de perseguidos políticos como Julian Assange e Bradley Manning.