Estrela da Tufi Duek, Isabelli Fontana explica a preferência pelo reggae: “É tudo mais sonhador”

Além de ser a musa da campanha de verão da grife, top também foi indicada para ser embaixadora do Rotary para erradicar a poliomielite

Pedro Antunes Publicado em 07/08/2013, às 08h26 - Atualizado às 12h55

Isabeli elogia as duas fendas do vestido. "É a saia da Chun-Li", lembra ela, citando a personagem do jogo <i>Street Fighter</i>.

Ver Galeria
(3 imagens)

Quarenta minutos depois do previsto, Isabelli Fontana (que recentemente adicionou mais um "L" ao nome) chegou à loja Tufi Duek, no Shopping Iguatemi, em São Paulo, para o lançamento da coleção primavera/verão da grife. Com olhos azuis e um sorriso de ponta a outra, ela exibiu o primogênito, Zion, para os fotógrafos, com orgulho da cria. O menino de 11 anos quase se esconde atrás da mãe top model. “Eu amo crianças, amo ser mãe”, disse Isabelli à Rolling Stone Brasil, no fim da tarde desta terça-feira, 6.

Vídeo> Isabelli Fontana é o rosto da coleção outono da Louis Vuitton.

Além de ser a musa da campanha da marca, a modelo também aproveitou o evento para comemorar a nomeação de embaixadora do Rotary para a erradicação da poliomielite, também conhecida como paralisia infantil.

Vestida inicialmente com um vestido preto com uma fenda enorme até o meio da coxa direita, ela trocou de roupa no local para um visual mais casual: jeans preto e uma camiseta vermelha com a frase “end polio now” (“acabe com a pólio agora”, em português), em letras amarelas.

Foi após mais uma das centenas de fotos e pedidos de pose que Isabelli recebeu a reportagem da RS. “Vamos para um lugar mais tranquilo?”, pediu ela, ao se ver rodeada de mais requisições de fotos. Em uma sala improvisada no trocador da loja, sentada em um pufe, Isabelli ouve a assessora pessoal. “Temos cinco minutos para entrevista. Mais cinco para fotos. Porque depois ela precisa ir para Nova York, ela tem um trabalho amanhã.”

No papo, a top comentou a presença das fendas que chamam a atenção na coleção criada por Eduardo Pombal, estilista da Tufi Duek. “Cada vestido é mais deslumbrante que o outro”, derreteu-se ela. “Aquelas fendas! Toda mulher se sente muito sexy nas roupas dele [Edu]. Estou apaixonada por aquelas saias.”

Ela contou que, entre os preferidos, está o festivo da foto acima, com duas fendas, uma em cada perna (veja com mais detalhes clicando na galeria acima). A preferência, contudo, é curiosa e remonta à infância dela. “Eu chamo de ‘fenda Chun-Li’”, brincou Isabelli, com uma luz nos olhos azul-claríssimos. “Vivia jogando Street Fighter, só usava ela, porque ela tinha aquele corpão e uma saia com duas fendas. Agora, eu estou usando a roupa dela!”

Modelo de negócios: veterana das passarelas, Isabelli Fontana já começa a traçar uma nova carreira.

Depois de elogiar a calça jeans preta que estava usando e ficar sabendo que poderia ficar com ela, Isa – como a assessora pessoal a chama –, explicou que as fendas podem se tornar um direcionamento a ser seguido no universo fashion nos próximos meses. “A tendência é muito rápida, logo uma criação vira objeto de desejo.”

É neste ambiente em que tudo muda tão rápido que Isabelli aprendeu viver. Modelo desde os 13 anos, ela chega aos 30 com um diverso catálogo de campanhas publicitárias, sendo o rosto de grifes importantes como da Victoria Secret, além da marca de cosméticos L’Oreal na América Latina. “Eu amo a moda. Adoro as tendências, ainda que tenha um gosto particular diferente”, confessou. “Gosto de fendas e coisas pesadas em cima. Gosto da mistura do clássico e pesado, vira um estilo mais rock and roll. É a minha cara.”

Justamente por se tornar referência no ambiente fashion, ela usa a influência para a causa humanitária. “Vou fazer o que puder para melhorar o nosso bem estar e o nosso futuro. Estou dentro!”, contou ela, sobre a ideia de se envolver no fim da pólio. Ela estrela a campanha Falta Só Isso, indicando que a doença já está 99% erradicada, mas não pode ser esquecida. “As pessoas não se conscientizam que precisam tomar a vacina, acham que já não é mais necessário. Precisa, sim, até que ela seja eliminada”, afirmou. “Queremos que a paralisia infantil deixe de existir de vez.”

Algumas modelos, como Gisele Bündchen, estamparam a capa da Rolling Stone Brasil. Veja a lista completa com todas as 100.

As perguntas e respostas foram e vieram rápidas. Não havia tempo a perder. Questionada sobre artistas que tem ouvido, a modelo citou nomes como Burning Spear e Bob Marley. “Eu tenho curtido mais reggae”, disse ela. “Como era o nome daquela banda brasileira, mesmo?”, perguntou, recorrendo à assessora. “Ponto de Equilíbrio!”, lembrou, enfim. “Gosto da vibe, da melodia, é tudo mais sonhador. O rock é aquela batida, parece que você mergulha numa profundeza de dor e tenta se esconder atrás dela.”

Antes mesmo de terminar a lista de cinco principais bandas favoritas atualmente, ela precisou fazer uma nova troca de roupa – a terceira em menos de uma hora. Em questão de segundos, ela já estava dentro de um dos provadores. Pouco depois, Isabelli saiu com novo figurino, fez outra foto, deu alguns sorrisos, e, quando menos se esperava, seguiu com sua comitiva – incluindo o filho, que havia se acomodado em um sofá e jogava um game de luta no smartphone, tal como a mãe a fazia naquela idade.