Salma Hayek revela que sofreu bullying de Harvey Weinstein no set de Frida; entenda

Aclamada pela performance de Frida, Salma Hayek também contou como se defendeu das ações de Harvey Weinstein

Julia Harumi Morita Publicado em 04/11/2021, às 09h30

None
Salma Hayek (Foto: Stuart C. Wilson / Getty Images) e Harvey Weinstein (Foto: Chris Pizzello / Invision / AP)

Salma Hayek revelou que sofreu bullying de Harvey Weinstein durante as filmagens de Frida, cinebiografia de Frida Kahlo indicada ao Oscar. Em um perfil do The Guardian, a atriz relembrou o artigo "Harvey Weinstein é Meu Monstro Também," que escreveu para o New York Times.

"Se você olhar para meu artigo, você verá que realmente foquei no bullying. Eu acho que mulheres sofreram mais. [Weinstein] não é o único cara a se reafirmar sabendo que pode destruir mulheres," disse a Hayek.

+++ LEIA MAIS: Marvel: Salma Hayek quase revelou grande spoiler de Eternos; entenda

A atriz revelou detalhes do bullying e falou sobre como se defendeu das ações do produtor. “Até certo ponto [normalizei os atos para poder lidar com isso]. E eu me senti bem [quando ele me intimidou]. Ok, eu tremia [depois] e isso me deprimia, mas havia um aspecto de desenho animado sobre a coisa toda."

Hayek continuou: “Quando ele me ligava [durante a gravação de Frida] e gritava: 'Por que você tem uma [monocelha] e bigode? Não te contratei para ficar feia!' Eu fiquei tipo: 'Mas você nunca viu uma foto de Frida Kahlo?' Se um homem estivesse interpretando Cyrano de Bergerac, ele não diria: 'O que há com o nariz?'”

+++ LEIA MAIS: Eternos vs Thanos: quem venceria uma luta? Angelina Jolie e Salma Hayek opinam

Frida

Lançado em 2002, Frida recebeu seis indicações ao Oscar e ganhou duas estatuetas: Melhor Maquiagem e Melhor Trilha Sonora. Hayek foi aclamada pela performance da pintora, do início da fase adulta até a morte.