Rolling Stone
Busca
Facebook Rolling StoneTwitter Rolling StoneInstagram Rolling StoneSpotify Rolling StoneYoutube Rolling StoneTiktok Rolling Stone

Super Bowl: todos os shows, do pior ao melhor, segundo a Rolling Stone EUA

Lista assinada e comentada pelo jornalista Rob Sheffield apresenta Prince e U2 entre melhores e Black Eyed Peas como o pior

Rolling Stone US lista as apresentações no intervalo do Super Bowl, da pior à melhor (Getty Images)
Rolling Stone US lista as apresentações no intervalo do Super Bowl, da pior à melhor (Getty Images)

A Rolling Stone US publicou uma lista com os melhores shows realizados no intervalo do Super Bowl, a partida final da liga americana de futebol americano, a NFL. Foram consideradas todas as performances realizadas de 1967, ano em que a tradição teve início, até 2023.

Vale lembrar que os shows só ganharam o caráter de grande espetáculo, com artistas renomados, a partir da década de 1990. Até então, as performances eram realizadas geralmente por bandas marciais. Em 1991, a proporção mudou com a contratação do New Kids on the Block como forma de homenagear os 25 anos do Super Bowl. Dois anos depois, Michael Jackson fez uma apresentação histórica que colocou o evento em outro patamar no que diz respeito a audiência e interesse do público fora do esporte.

+++ LEIA MAIS: Rita Lee aparece nas redes sociais e recebe carinho de fãs e amigos

Prince (Getty Images)
Prince no Super Bowl (Getty Images)

O texto assinado pelo jornalista Rob Sheffield para a Rolling Stone US coloca o show de Prince, em 2007, como o melhor de todos os tempos. No comentário que acompanha a escolha, Sheffield declara:

“Todo mundo sabia que Prince faria disso um festival de ‘esquisitices’ para a posteridade. Mas superou todas as expectativas, em meio a uma tempestade em Miami. Um cover do Foo Fighters (‘Best of You’)? ‘We Will Rock You’ (Queen) em ‘Let’s Go Crazy’? ‘All Along the Watchtower’ (Bob Dylan, também conhecida pela versão de Jimi Hendrix) Uma jam épica e típica de guitar hero em ‘Purple Rain’? Este sensual cretino continuou trazendo surpresas - uma explosão histórica de arrogância do rock and roll. Essa performance ficou muito mais famosa nos anos após sua trágica morte em 2016. Enquanto ele estava vivo, ele lutou para impedir que alguém a publicasse online, para que você nem a encontrasse no YouTube. Mas, desde sua morte, ocupou seu lugar como um momento lendário de Prince. Totalmente perfeito. Totalmente legal. Totalmente Prince.”

A performance do U2, em 2002, ficou em segundo lugar e foi descrita como “um dos melhores momentos do rock and roll na TV ao vivo em todos os tempos”. Beyoncé, em 2013, garantiu a terceira posição. Colaborações fecharam o top 5: em quarto, no ano de 2022, a reunião de rappers Dr. Dre, Snoop Dogg, Eminem, Mary J. Blige, 50 Cent e Kendrick Lamar; em quinto, a “salada mista” com Aerosmith, Britney Spears, ‘NSync, Nelly e Mary J. Blige, no ano de 2001.

+++ LEIA MAIS: Beyoncé no Super Bowl: apresentação icônica completa 10 anos; relembre

Lady Gaga no Super Bowl (Getty Images)
Lady Gaga no Super Bowl (Getty Images)

O show realizado recentemente por Rihanna conquistou a oitava colocação. Outros destaques de anos recentes incluem Shakira e Jennifer Lopez em sexto, Lady Gaga em décimo e Katy Perry com Missy Elliott em décimo segundo. A já mencionada performance de Michael Jackson, que redefiniu os padrões do evento, foi lembrada na décima quarta posição.

+++ LEIA MAIS: “Sweetest Thing”: o pedido de desculpas mais famoso de Bono

Os destaques negativos

Como todos os shows foram ranqueados, destaques negativos foram mencionados para justificar a ordem. O pior show da história do Super Bowl para a Rolling Stone US foi o do Black Eyed Peas, em 2011. No texto, Rob Sheffield declara:

“O pior. Apenas o pior. Assistindo na hora, você sabia instantaneamente que estava testemunhando algo mágico e especial – como ver um unicórnio tossir sangue. O Black Eyed Peas tinha trajes de robôs iluminados. Legal! Meio que legal! Eles tocaram sua versão de ‘I’ve Had the Time of My Life’. Não é tão legal! Usher parecia querer se esconder. Em seguida, as palavras trágicas: ‘senhoras e senhores... o primeiro e único… Slash’. Oh Slash, pobre Slash – um dueto com Fergie em ‘Sweet Child o’ Mine’. Como isso aconteceu? Este foi o mesmo Super Bowl onde Christina Aguilera fez sua interpretação memorável do Hino Nacional, então, sim, aquele foi um dia difícil para a música. Para os fãs do Steelers também.”

A primeira apresentação no novo formato, realizada pelo New Kids on the Block, também figurou entre as piores. Sheffield observa que “foi aqui que as pessoas começaram a aprender que poderiam fazer um show de verdade no intervalo, mas aprendendo devagar”. Entre os mais recentes, o Maroon 5 também esteve na parte mais amarga do ranking. O texto diz:

“Ninguém queria chegar perto do Super Bowl em 2019, em meio a toda a indignação com Colin Kaepernick sendo colocado na lista negra da NFL. Cardi B e Rihanna recusaram. O melhor que a NFL conseguiu foi Adam Levine, que nunca pareceu menos uma estrela do rock do que quando gritou: ‘Posso tocar guitarra para você agora?’. Foi horrível.”

Os shows do Super Bowl, do pior ao melhor

Confira abaixo a lista completa publicada pela Rolling Stone US e assinada por Rob Sheffield.

  1. The Black Eyed Peas (2011)
  2. Tudo de 1967 a 1989
  3. New Kids on the Block (1991)
  4. Phil Collins, Christina Aguilera, Enrique Iglesias, Toni Braxton e Tina Turner (2000)
  5. Gloria Estefan e patinadores no gelo olímpicos (1992)
  6. Patti LaBelle, Tony Bennett, Teddy Pendergrass e Miami Sound Machine (1995)
  7. Pete Fountain, Irma Thomas, Doug Kershaw e Snoopy (1990)
  8. The Blues Brothers (1997)
  9. Maroon 5 (2019)
  10. The Who (2010)
  11. Tanya Tucker, Clint Black, Travis Tritt e The Judds (1994)
  12. Janet Jackson, Justin Timberlake, P. Diddy, Kid Rock, Jessica Simpson e Nelly (2004)
  13. Boyz II Men (1998)
  14. Justin Timberlake (2018)
  15. Stevie Wonder e Gloria Estefan (1999)
  16. Shania Twain, Sting e No Doubt (2003)
  17. The Weeknd (2021)
  18. Bruno Mars e Red Hot Chili Peppers (2014)
  19. Diana Ross (1996)
  20. Coldplay, Beyonce e Bruno Mars (2016)
  21. Tom Petty (2008)
  22. Michael Jackson (1993)
  23. Paul McCartney (2005)
  24. Katy Perry e Missy Elliott (2015)
  25. The Rolling Stones (2006)
  26. Lady Gaga (2017)
  27. Madonna (2012)
  28. Rihanna (2023)
  29. Bruce Springsteen & the E Street Band (2009)
  30. Shakira e Jennifer Lopez (2020)
  31. Aerosmith, Britney Spears, ‘NSync, Nelly e Mary J. Blige (2001)
  32. Dr. Dre, Snoop Dogg, Eminem, Mary J. Blige, 50 Cent e Kendrick Lamar (2022)
  33. Beyoncé (2013)
  34. U2 (2002)
  35. Prince (2007)