Rolling Stone
Busca
Facebook Rolling StoneTwitter Rolling StoneInstagram Rolling StoneSpotify Rolling StoneYoutube Rolling StoneTiktok Rolling Stone

Living Things

Linkin Park

Érico Fuks Publicado em 10/08/2012, às 13h57 - Atualizado às 14h00

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Linkin Park - divulgação
Linkin Park - divulgação

Após tentativas e erros, sexteto retoma a agressividade do começo de carreira

Minutes to Midnight e A Thousand Suns deixaram clara a vocação do Linkin Park de percorrer caminhos mais conceituais, experimentando novas fontes e sintonias musicais. Era necessário reciclar, mas o resultado foi decepcionante. Living Things, quinto álbum de estúdio, chega para comprovar que a banda está mais viva do que nunca, inspirando-se nela mesma para reconquistar seus fãs. Mais nervoso do que os antecessores, o disco busca ecos do passado, com nítidas referências ao magistral Hybrid Theory. Sem a mesma testosterona juvenil de “Crawling”, aqui o grupo se mostra mais amadurecido, e os densos teclados fazem o sexteto se distanciar do rótulo de nu metal dos primórdios. Da pegajosa “Burn It Down” e do rap sintetizado de “Until It Breaks” à enérgica e gutural “Victimized”, o Linkin Park prova que nem sempre a volta ao passado é sinal de retrocesso.

Fonte: Warner

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!