Rolling Stone
Busca
Facebook Rolling StoneTwitter Rolling StoneInstagram Rolling StoneSpotify Rolling StoneYoutube Rolling StoneTiktok Rolling Stone
Música / Sucesso

A maior virtude de Taylor Swift, segundo banda que trabalhou com ela

Enorme sucesso conquistado pela cantora americana vai muito além do talento como cantora, compositora ou performer

Taylor Swift (Kevin Winter/Getty Images for TAS Rights Management)
Taylor Swift (Kevin Winter/Getty Images for TAS Rights Management)

Não há dúvidas de que Taylor Swift se transformou em uma das maiores artistas pop de todos os tempos. Há diversos números comprovando isso, das métricas básicas de vendas de discos e ingressos a recordes impressionantes que a artista tem batido, especialmente nos últimos anos.

Para chegar a esse patamar, é preciso muito talento — algo que a americana tem de sobra, seja como cantora, compositora ou performer. Mas não basta apenas isso. É necessário reunir uma série de características que permitem atingir um nível tão alto.

Uma virtude que transcende o talento foi destacada pelo vocalista Bear Rinehart como a mais importante de Swift. O cantor americano faz parte da banda de rock cristão Needtobreathe, que chegou a abrir shows da superestrela pop no início da década de 2010.

Bear Rinehart (Brett Carlsen/Getty Images for Live Nation)

Em entrevista à Classic Rock, Bear definiu Taylor como “provavelmente a musicista mais trabalhadora e consistente” que ele já conheceu — o que seria sua grande característica. Isso faz com que os fãs recebam sempre o melhor show todas as noites. Curiosamente, não é algo que sua banda procura. De início, ele comentou:

“Durante a turnê, aprendemos muito sobre o que queríamos e também sobre o que não queríamos. Ela pode ser a musicista mais trabalhadora e consistente que já conheci.”

Na visão de Rinehart, uma artista do patamar de Swift acaba deixando de lado um pouco da espontaneidade para oferecer um espetáculo sempre do mesmo nível. Ele chegou a dar um exemplo de algo que o Needtobreathe não faria, mas que a cantora provavelmente faz.

“Não somos o tipo de banda que vai ensaiar exatamente o que vamos dizer em uma arena vazia, para então repetir aquela mesma coisa à noite. Mas ela é esse tipo de artista. E ela merece crédito por isso, porque todas aquelas pessoas na plateia recebem o melhor show todas as noites. Somos um pouco mais livres.”

Taylor Swift e Beatlemania

Uma reportagem do jornal americano The New York Times aponta que “o centro de um mundo da música fragmentado na atualidade só pode ser Taylor Swift”. E chega ao ponto de até mesmo astros do passado reconhecerem que a loirinha está fazendo história.

Em breve declaração ao jornal citado, Billy Joel recorreu aos Beatles, citada desde sempre como a maior banda de todos os tempos, para fazer uma alusão a Taylor.

“A única coisa com a qual posso compará-lo é o fenômeno da Beatlemania.”

Não é só da boca para a fora. Joel, recordista de vendas de discos com 160 milhões de cópias só nos Estados Unidos, esteve na plateia de um dos três shows feitos por Swift em Tampa, na Flórida. As apresentações foram realizadas nos dias 13, 14 e 15 de abril deste ano, no Raymond James Stadium. Ele fez questão de testemunhar o poder de fogo da artista junto de sua esposa, Alexis Roderick, e filhas.

Também não é a primeira vez que Billy faz esta comparação. O cantor e pianista afirmou em 2021:

“Taylor Swift é produtiva e continua surgindo com ótimos conceitos e músicas. Ela é enorme, merece as notas mais altas. Ela conhece música e sabe compor. Ela é como os Beatles dessa geração.”