Rolling Stone
Busca
Facebook Rolling StoneTwitter Rolling StoneInstagram Rolling StoneSpotify Rolling StoneYoutube Rolling StoneTiktok Rolling Stone
Música / PARCERIAS

De Dua Lipa a Miley Cyrus, 5 artistas pop com quem Chad Smith já gravou

Além de cantoras do gênero, baterista do Red Hot Chili Peppers tocou no passado com Ozzy Osbourne, Johnny Cash, John Fogerty e Tarja Turunen

De Dua Lipa a Miley Cyrus, 5 artistas pop com quem Chad Smith, do Red Hot Chili Peppers, já gravou (Foto: Ethan Miller/Getty Images)
De Dua Lipa a Miley Cyrus, 5 artistas pop com quem Chad Smith, do Red Hot Chili Peppers, já gravou (Foto: Ethan Miller/Getty Images)

Chad Smith se consagrou ao longo dos anos como um dos grandes bateristas da história do rock. De forma ininterrupta, o músico integra desde 1988 o Red Hot Chili Peppers, uma das bandas mais populares do estilo em todos os tempos. Além da técnica apurada e ótima levada, ele resolveu um problema de estabilidade no grupo, que viu o banquinho da bateria mudar de dono quatro vezes até sua chegada.

O que nem todos sabem é que, além de seu trabalho com o Chili Peppers, Smith possui uma longa carreira como músico de estúdio. E nessa função, não há qualquer distinção de estilo musical. Já gravou com ícones do heavy metal, como Ozzy Osbourne e Tarja Turunen, da mesma forma que trabalhou com estrelas do pop e hip hop.

A lista a seguir apresenta 5 artistas pop com os quais Chad já trabalhou. Os registros foram todos feitos, já que a agenda na estrada com o Red Hot é sempre bastante ocupada.

Lana Del Rey

Lana Del Rey

Antes de 2019, Chad Smith não trabalhou com tantos artistas pop. Sua ficha corrida em estúdio já era bastante extensa, mas englobava nomes do rock (Ozzy Osbourne, Tarja Turunen, Glenn Hughes, Joe Satriani, John Fogerty, Kid Rock, Wayne Kramer) e do country (Johnny Cash, Brandi Carlile, Dixie Chicks, Jennifer Nettles).

A situação mudou após ele se envolver um pouco mais com Andrew Watt, um dos grandes produtores de pop e hip hop da atualidade — além de ter gravado nomes como Rolling Stones, Iggy Pop e o já mencionado Ozzy, entre vários outros. Ao que tudo indica, o trabalho com a primeira artista pop de Smith do currículo, Lana Del Rey, ocorreu a convite de Watt, um dos produtores do álbum Norman Fucking Rockwell!.

Nesse disco, Chad ficou a cargo da bateria na quarta faixa, “Fuck It I Love You”, coproduzida e coassinada por Watt.

+++ LEIA MAIS: Lana Del Rey detona críticos: 'Definitivamente não sou a pessoa mais preocupada com a validação externa'

Charli XCX

Charli XCX

Também em 2019, Charli XCX lançou seu terceiro álbum de estúdio, Charli. Trata-se de mais um registro coproduzido por Andrew Watt, possível responsável pelo convite a Chad Smith.

Neste trabalho, o baterista do Red Hot Chili Peppers toca na faixa 9, “White Mercedes”. A canção foi escolhida por XCX para ser um dos singles do disco, também ganhando um videoclipe.

Halsey

Halsey

Logo no início de 2020, Halsey disponibilizou seu terceiro álbum de estúdio, Manic. O roteiro é o mesmo: Watt foi um dos produtores do disco e Smith acabou participando.

Aqui, Chad ficou a cargo da faixa 8, “3AM”. Curiosamente, Andrew não a produziu: ele esteve envolvido com outras canções do material. Greg Kurstin comandou as gravações desta música.

+++ LEIA MAIS: Dua Lipa deixa o mistério de lado: "estou sendo jogada pro mundo agora"

Dua Lipa

Dua Lipa

Talvez seja de Dua Lipa a canção pop mais conhecida no catálogo de Chad Smith. A artista lançou em 2020 seu segundo álbum de estúdio, Future Nostalgia. Sua oitava faixa, “Break My Heart”, traz bateria do integrante do Red Hot Chili Peppers e coprodução de Andrew Watt, também coautor.

Em entrevista à Drumeo, Smith confirmou ter sido contratado para esse trabalho por intermédio de Watt. Ele disse:

“Meu amigo Andrew Watt é um produtor extraordinário e estava trabalhando com Dua Lipa. Cheguei ao estúdio e eles estavam terminando a sessão, eles meio que criaram tudo, praticamente. Andrew disse: ‘Estou tão feliz que você está aqui! Estávamos conversando sobre como essa música precisa de bateria ao vivo [em vez de eletrônica]!’ Eu pensei: ‘Lá vamos nós! Ótimo!’.”

Em seguida, ele fez uma observação interessante sobre sua mentalidade ao trabalhar com Dua Lipa — provavelmente replicada em seus outros trabalhos no pop. O integrante dos Chili Peppers mostrou-se consciente o bastante para deixar os holofotes em torno da cantora, executando uma linha de bateria que não oferecesse além do necessário.

“Em uma situação em que você faz parte da ‘banda’ do artista, se for um cantor, você está apenas tentando fazer o que eles precisam ou querem para ajudar a fazer com que a música fique boa. Não estou tentando colocar minhas coisas lá. Só quero tocar. Quero apenas ser como se fosse o baterista da banda dela por, sei lá, duas semanas, o tempo que for necessário para a gravação. Eu apenas coloquei bateria em uma música já finalizada. Eles já tinham bateria eletrônica, mas queriam uma pegada disco-funk na faixa.”

Miley Cyrus

Miley Cyrus (Foto: Getty Images)

E dá-lhe parceria Chad Smith / Andrew Watt mais uma vez. Em 2021, o Metallica lançou um álbum chamado The Metallica Blacklist. Visando homenagear os 30 anos de seu disco homônimo de 1991 (também conhecido como Black Album), o grupo convidou vários artistas de diferentes estilos para regravar suas canções.

A balada “Nothing Else Matters”, maior hit do trabalho, ganhou 12 versões ao todo. Uma delas foi gravada por um elenco de peso: Miley Cyrus nos vocais, Chad Smith na bateria, Andrew Watt na guitarra, Elton John no piano, Yo-Yo Ma no violoncelo e o próprio baixista do Metallica, Robert Trujillo, no instrumento em questão.