Rolling Stone
Busca
Facebook Rolling StoneTwitter Rolling StoneInstagram Rolling StoneSpotify Rolling StoneYoutube Rolling StoneTiktok Rolling Stone

Jackson Wang fala sobre primeiro show no Brasil: ‘Estou muito ansioso para viver tudo isso’

Depois de se apresentar no Coachella e participar do Met Gala, o popstar chinês chega com a turnê ‘MAGIC MAN’ a São Paulo

Por Gustavo Balducci (@gusbalducci), especial para a Rolling Stone Brasil Publicado em 11/05/2023, às 11h31 - Atualizado às 18h34

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Jackson Wang (Divulgação)
Jackson Wang (Divulgação)

Pronto para fazer sua primeira aterrissagem no Brasil, Jackson Wang não esconde a ansiedade de finalmente conhecer o país. "Mais do que simplesmente fazer shows e me apresentar, sou grato pela oportunidade de viajar pela América do Sul, especialmente pelo Brasil e outros lugares que adoro. Tenho viajado bastante pelo mundo recentemente e estou animado para ir até vocês pela primeira vez, pois sei que há algo especial aí", disse o cantor e produtor chinês à Rolling Stone Brasil.

"Quando vocês celebram, gritam e dançam, percebo que levam isso muito a sério. Adoro essa paixão e também gostaria de poder explorar melhor os lugares, não apenas visitando os hotéis, casas de shows e aeroportos como tenho feito nos últimos dez anos, mas também saindo para conhecer novos amigos e espaços diferentes, e vivenciar o estilo de vida das pessoas locais. Estou muito ansioso para viver tudo isso."

Chegando com a turnê mundial MAGIC MAN, que teve shows esgotados em Bangkok, Cingapura, Londres e Paris, ele se apresentará no dia 15 de maio no Espaço Unimed, em São Paulo. Em seguida, o espetáculo com mais de duas horas de duração seguirá para Argentina, Chile e México. Os últimos ingressos estão disponíveis no site da LIVEPASS.

Em ascensão

Com mais de 32 milhões de seguidores no Instagram e quase 600 milhões de visualizações no YouTube, Jackson, nascido em Hong Kong, estreou em 2014 ao lado do grupo de k-popGOT7, formado na Coreia do Sul pela JYP Entertainment, que rapidamente se tornou um dos principais representantes do gênero. Após conquistar prêmios, bater recordes e percorrer o mundo, os sete integrantes encerraram seus contratos com a gravadora e agora atuam de forma independente, lançando músicas em conjunto e se dedicando às carreiras solo.

Jackson Wang (Divulgação)
Jackson Wang (Divulgação)

De fato, investir em sua própria arte deu certo para o cantor, que em 2017 fundou a TEAM WANG, uma empresa responsável por administrar todos os seus trabalhos autorais. Só no início de 2023, Jackson esteve no Coachella, onde apresentou as músicas de seu segundo álbum de estúdio, MAGIC MAN (2022), e fez história ao se tornar o primeiro solista chinês a subir ao palco principal do festival por duas vezes consecutivas. Durante a apresentação deste ano, ele surpreendeu o público ao trazer a cantora e vencedora do Grammy, Ciara, para cantar seu novo single "Slow", uma colaboração entre os dois que ganhou um videoclipe no final de abril.

Logo no começo de maio, ele chamou a atenção nas redes sociais ao marcar presença no tapete vermelho do Met Gala, a tradicional festa do Metropolitan Museum, em Nova York, que anualmente reúne grandes celebridades. Nomeado embaixador global da Louis Vuitton em janeiro, Wang foi um dos nomes mais comentados da noite, vestindo um look preto estilo militar customizado da grife.

"É uma honra ser convidado para me apresentar no Coachella e participar do Met Gala, e muitas vezes questiono se realmente mereço todas essas oportunidades. Mas estou extremamente grato por fazer parte desses eventos e ocupar esses espaços."

Sempre no controle de seus projetos, Jackson explicou o motivo de seu último álbum - o mais bem-sucedido até então, estreando em 15º lugar na Billboard 200 - ser tão diferente do que ele estava acostumado a fazer, e como o processo criativo se tornou mais importante do que o resultado.

Jackson Wang (Divulgação)
Jackson Wang (Divulgação)

“Não estou muito preocupado com o resultado do meu trabalho, pois não me considero um grande artista, mas sim um músico que ama o que faz. Durante a produção do álbum, passei por um momento difícil, pois já estava na cena musical há mais de dez anos e tudo parecia igual todos os dias, com uma agenda cheia de compromissos. Chegou um ponto em que eu nem sabia mais onde estava, nem o que estava acontecendo. Nos últimos dez anos, sempre senti que estava cedendo em algo, sempre fazendo o que as outras pessoas ou coisas pediam, sem ter tempo para mim mesmo e me perguntar o que eu realmente acreditava”, afirmou.

“Então, antes de começar o álbum, percebi que queria fazer algo que fosse 100% do meu interesse, sem precisar da ajuda de grandes produtores ou gerentes. E foi assim que surgiu MAGIC MAN, um trabalho que me trouxe de volta a minha essência e me ajudou a encontrar minha própria magia. Ainda estou no processo de encontrá-la, na verdade, e sei que nunca vou chegar lá, mas a cada dia me aproximo mais. O disco é sobre continuar procurando e aprendendo sobre si mesmo. Estou me preparando para lançar MAGIC MAN 2 e sei que o resultado é importante, mas também valorizo o processo de criação e a oportunidade de ser eu mesmo. Nem todos vão gostar do meu trabalho, e tudo bem, pois isso me dá espaço para crescer como artista e também como pessoa.”

Jackson Wang (Divulgação)
Jackson Wang (Divulgação)

Ainda em 2023, ele planeja continuar em turnê e levar sua marca para outras partes do mundo. "Quero continuar em turnê, mas meu objetivo é compartilhar minha arte e música com um público maior ao redor do mundo. Há muitas pessoas que ainda não me conhecem e quero ter a oportunidade de me conectar com elas e compartilhar minha história e pensamentos. Me sinto abençoado por já ter a oportunidade de fazer shows solo e me apresentar, e gostaria de ter mais oportunidades para isso."

Convidado especial

Quem for assistir ao show no dia 15, também vai conferir um set feito por Alok. Considerado um dos músicos brasileiros mais influentes internacionalmente, o DJ foi convidado por Wang para assumir o palco no final do espetáculo, antes do bis. “Vai ser divertido! Vou performar por cerca de 30 minutos com todo mundo junto”, explicou o músico que também participou da entrevista.

Alok, que tem bastante interesse no universo do k-pop (no mês passado, por exemplo, ele produziu um remix do single “Without You” para o grupo coreano KARD), contou que acompanha a carreira de Jackson há muito tempo e que está trabalhando em uma colaboração com o artista.

“Estou me esforçando bastante para torná-la realidade. Estou concentrando toda a minha energia nisso porque, após lançar uma música com ele, sinto que terei atingido o topo. Afinal, Jackson Wang é uma verdadeira lenda.”
Jackson Wang (Divulgação)
Jackson Wang (Divulgação)

Para tornar a estadia do chinês ainda mais completa, o DJ quer apresentar algumas comidas típicas brasileiras. “Ele definitivamente precisa provar açaí e pão de queijo. E, como nasci em Goiânia, gostaria que ele experimentasse pequi, uma fruta bastante consumida em todo o estado de Goiás”. Sem entender o que significa cada um desses nomes, Jackson terminou a entrevista rindo e dizendo que está pronto para provar um pouco de tudo. “Quero sentir que estou morando no Brasil!”