Rolling Stone
Busca
Facebook Rolling StoneTwitter Rolling StoneInstagram Rolling StoneSpotify Rolling StoneYoutube Rolling StoneTiktok Rolling Stone

Quem é Flora Purim, cantora carioca de jazz indicada ao Grammy 2023?

Indicação a Álbum de jazz latino marca terceira vez de Flora Purim no Grammy

Redação Publicado em 18/11/2022, às 10h01

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Flora Purim (foto: Divulgação)
Flora Purim (foto: Divulgação)

Anitta não foi a única brasileira indicada ao Grammy Awards 2023. Flora Purim, musicista de jazz, também faz parte da aclamada premiação - com sua terceira indicação. Ela concorre na categoria Melhor Álbum de Jazz Latino, com If You Will (2022).

Aos 80 anos de idade, Flora também celebra extensa carreira nos Estados Unidos - onde reside desde 1967. Conforme apontado pelo jornalista Mauro Ferreira, no G1, a cantora é referência na América do Norte, desde que fez parte da banda Return to Forever ao lado de Chick Corea. "500 miles high," uma das faixas regravadas em seu disco mais recente, inclusive, é fruto dessa parceria.

+++LEIA MAIS: Nicki Minaj detona Grammy por indicação no pop: 'Só fiz rap'

Além de Corea, Purim atuou com outros grandes nomes do gênero, como Carlos Santana, George Duke e Stan Getz. Entre suas influências estão cantoras como Dinah Washington e Ella Fitzgerald.

Após mais de 50 anos de sua mudança para a América, Flora tem muitos motivos a celebrar, e recebe, mais uma vez, o reconhecimento da Academia. Engana-se quem pensa que ela abandonou suas raízes, ainda evidentes na sonoridade e no idioma escolhido para as canções "A Flor da Vida" e "Dois + dois = três."

Por que Anitta foi indicada como revelação após 12 anos de carreira?

Uma das artistas mais bem-sucedidas nos últimos anos no Brasil, Anitta foi indicada ao Grammy 2023 de Artista Revelação na tarde desta terça, 15. A princípio, isso não faz muito sentido para os brasileiros, como a artista tem uma carreira de 12 anos.

Em seu site oficial, o Grammy explica: "Para um artista revelação é necessário lançar um disco durante o ano de elegibilidade, o primeiro que estabeleceu identidade pública a esse artista." É verdade que muito disso passa pelo sucesso em solo norte-americano, que a cantora atingiu com Versions of Me (2022).

+++ LEIA MAIS: Grammy 2023: Por que Anitta, com 12 anos de carreira, foi indicada em Artista Revelação?