Rolling Stone
Busca
Facebook Rolling StoneTwitter Rolling StoneInstagram Rolling StoneSpotify Rolling StoneYoutube Rolling StoneTiktok Rolling Stone

Rapper Tory Lanez é considerado culpado por atirar em Megan Thee Stallion

Artistas foram vistos discutindo dentro de um carro em 2020. Lanez chegou a ser preso por porte de arma, mas foi liberado após pagar fiança de US$ 35 mil.

Redação Publicado em 24/12/2022, às 10h00

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Tory Lanes (Foto: Roy Rochlin / Getty Images) e Megan Thee Stallion (Foto: Araya Doheny / Getty Images)
Tory Lanes (Foto: Roy Rochlin / Getty Images) e Megan Thee Stallion (Foto: Araya Doheny / Getty Images)

O rapper Tory Lanez foi considerado culpado por atirar nos pés de Megan Thee Stallion (nome artístico de Megan Jovon Ruth Pete) depois de uma discussão em 2020. O veredito, que passou por um júri popular, saiu nesta sexta-feira, 23, em Los Angeles.

Lanez foi indiciado por disparo negligente de arma de fogo, agressão com arma de fogo semiautomática e porte de arma de fogo carregada e não registrada em um veículo, conforme apontado pela BBC.

+++ LEIA MAIS: Rock in Rio 2022: Megan Thee Stallion e Rita Ora completam dia só com mulheres no festival

O canadense, que agora espera a determinação da sentença sob custódia, prevista para ser anunciada dia 27 de janeiro de 2023, pode enfrentar mais 20 anos de prisão e ser legalmente deportado dos Estados Unidos.

Na acusação, a própria rapper afirmou que Lanez atirou contra ela e que se lembra de ele atirar contra ela em seu carro, antes de ele ser preso por porte de arma, gritando "dance, v*dia". Stallion disse ainda que Lanez ofereceu US$ 1 milhão para que não falasse sobre o ocorrido.

+++ LEIA MAIS: Polícia 'evita massacre' em festival de eletrônica nos Estados Unidos

Entenda o caso

Em 12 de julho de 2020, Megan Thee Stallion revelou que Tory Lanez atirou contra ela antes de ser preso e os tiros teriam acertado seus pés. Através de publicação, já deletada, feita em seu Instagram, a rapper deu detalhes sobre o ocorrido.

No domingo de manhã, sofri ferimentos de bala, como resultado de um crime que foi cometido contra mim com a intenção de me machucar fisicamente. Eu nunca fui presa, os policiais me levaram ao hospital, onde fui submetida a uma cirurgia para remover as balas. Era importante esclarecer os detalhes sobre essa noite traumática."

+++LEIA MAIS: 'Falso Johnny Depp' engana aposentada e aplica golpe de R$ 208 mil

Conforme apontado pelo TMZ na época, testemunhas ouvidas pela polícia alegaram ter escutado os rappers foram vistos discutindo em um carro na região de Hollywood Hills, antes que disparos fossem ouvidos. 

Na época, Lanez negou as acusações, apontando que uma amiga da rapper, Kelsey Harris, que atirou nela, acrescentando ser tudo sobre "ciúme" na discussão entre o casal.