Rolling Stone
Busca
Facebook Rolling StoneTwitter Rolling StoneInstagram Rolling StoneSpotify Rolling StoneYoutube Rolling StoneTiktok Rolling Stone
Música / Sem chance

Show de Kanye West foi rejeitado por produtores brasileiros, segundo site

Brasil teria sido mais um dos países que não quer shows de Kanye, após polêmicas envolvendo antissemitismo: "absolutamente não há chance"

Kanye West (Foto: Brad Barket/Getty Images for Fast Company)
Kanye West (Foto: Brad Barket/Getty Images for Fast Company)

Depois da Europa, da Austrália de países da Ásia e do Oriente Médio, o Brasil pode ter se juntado à lista dos lugares que não querem shows com Kanye West. Ao menos é o que apurou o The US Sun, segundo o qual os produtores brasileiros estariam evitando marcar shows do cantor, devido aos discursos antissemitas feitos por ele no ano passado.

Segundo o site, uma fonte conhecida do entretenimento brasileiro teria garantido que "absolutamente não há chance" de West apresentar-se no Brasil.

+++ LEIA MAIS: Kanye West afirma que está sendo processado pela Adidas por US$ 250 milhões

Ainda de acordo com a reportagem, Ye estaria interessado em replicar o formato da icônica apresentação gratuita dos Rolling Stones para um milhão de pessoas na praia de Copacabana, no Rio de Janeiro, em 2006. Uma fonte do The US Sun teria confirmado que a proposta foi imediatamente rejeitada, por questões de segurança, mas também pela imagem de Kanye:

"A imagem de Kanye é muito controversa. Ninguém quer se ligar a ele e a suas recentes polêmicas."
Kanye West (Foto: Brad Barket/Getty Images)

Desabafo nas redes

Em fevereiro, o rapper contou em seu perfl no Instagram que estaria com problemas para reservar arenas. Ele acrescentou: “E vocês sabem por que isso acontece”. Ye ainda comparou o momento que vive com a vida de Elvis Presley: “Faz um ano que não tenho permissão para me apresentar”, escreveu ele. “Parece o filme de Elvis Presley.”

Ainda segundo West, a única arena que ele teria conseguido reservar até o momento, teria sido a United Center, em Chicago, sua cidade natal. “Acabamos de esgotar os ingressos do United Center em sete minutos, e só quero expressar a todos que estão por aí para ver se há alguém que possa ajudar com isso. É a única arena que tive acesso no ano passado”, disse ele.

“E quando eu ligo, as pessoas dizem que não há vantagens para mim e você sabe por que isso acontece”, acrescentou ele, aparentemente insinuando que foi colocado na lista de pessoas indesejadas “Então, se houver alguém que possa ajudar com isso, por favor, ajude”, ele finalizou.

+++LEIA MAIS: Vultures: álbum de Kanye West e Ty Dolla Sign será dividido em três volumes

Cerca de seis horas após o desabafo, o cantor postou stories dando a entender que o apelo havia surtido efeito. West postou uma captura de tela de uma mensagem de texto de seu gerente de reservas, que dizia: “Uma quantidade absurda de ligações de todo o mundo. Enviaremos novas ofertas e disponibilidades amanhã.”