16 mil pessoas tomaram doses trocadas de vacinas contra Covid-19; entenda

Ainda não há comprovação da eficácia da imunização com doses de diferentes fabricantes

Redação Publicado em 23/04/2021, às 14h53

None
Vacinação contra a Covid-19 (Foto: David Greedy / Getty Images)

Mais de 16 mil pessoas tomaram doses trocadas de vacinas contra Covid-19 no Brasil. Segundo o Datasus, sistema de informações do Ministério da Saúde, diversas pessoas receberam a primeira dose da vacina da Coronavac e a segunda dose da Oxford/AstraZeneca ou vice-versa. As informações são da Folha de São Paulo. 

Os dados mostram que a maioria dos indivíduos com doses trocadas, 14.791 pessoas, começou com o imunizante da Oxford/AstraZeneca e recebeu a segunda injeção da Coronavac. As outras 1.735 pessoas foi vacinada com a Coronavac primeiro, e depois com a Oxford/AstraZeneca.

+++LEIA MAIS: Por que o Brasil está tão atrasado na vacinação?

Ainda não há dados que provam a eficácia e segurança da vacinação com doses de diferentes fabricantes. Por isso, as pessoas que tomaram doses trocadas não são consideradas imunizadas.

As informações apontam que 7 em cada 10 trocas de vacinas ocorreram em profissionais da saúde. Além disso, dados indicam que a troca ocorreu em 1.645 municípios brasileiros - cerca de um terço do total. 

+++LEIA MAIS: Brasil vive ‘inferno furioso de surto’ da pandemia, diz OMS

Em entrevista à Folha, a imunologista Cristina Bonorino explicou: “Quem tomou uma dose de um fabricante e outra dose de outro não tomou nenhuma dose completa da vacina.” O Ministério da Saúde respondeu à reportagem da Folha que foi notificado sobre 481 ocorrências de aplicação de doses. Contudo, a pasta não respondeu sobre a confusão com as mais de 16 mil pessoas. 


+++ FBC E VHOOR | MELHORES DE TODOS OS TEMPOS EM 1 MINUTO | ROLLING STONE BRASIL