Rolling Stone
Busca
Facebook Rolling StoneTwitter Rolling StoneInstagram Rolling StoneSpotify Rolling StoneYoutube Rolling StoneTiktok Rolling Stone
Notícias / Julgamento

Acusadores de Michael Jackson querem julgamento antes do lançamento da cinebiografia

Advogados de Wade Robson e James Safechuck alegam que as empresas do cantor tentam usar o filme para 'reescrever a história'

Michael Jackson (Foto: Carlo Allegri/Getty Images)
Michael Jackson (Foto: Carlo Allegri/Getty Images)

Wade Robson e James Safechuck, apresentados no documentário Leaving Neverland (2019) como vítimas de abuso sexual por Michael Jackson, querem que o processo por negligência, movido contra as empresas do cantor, seja julgado antes do lançamento da cinebiografia do rei do pop.

O advogado da dupla disse acreditar que os réus MJJ Productions e MJJ Ventures — ambas agora propriedade do espólio do cantor — estão buscando um julgamento muito além de sua meta de fevereiro de 2025 porque se espera que o filme biográfico seja amplamente lisonjeiro.

+++LEIA MAIS: Michael Jackson: Quem interpreta quem em cinebiografia do Rei do Pop

“Eles querem que a cinebiografia de Michael Jackson seja lançada antes do julgamento. Isso é o que eu penso”, disse o advogado John C. Carpenter à Rolling Stone EUA, após uma audiência nesta quarta, 28, em Beverly Hills. “Essas empresas que facilitaram o abuso em primeiro lugar estão reescrevendo a história.”

A advogada das empresas de Jackson, Jennifer L. Keller,disse durante a audiência que seus clientes planejam renunciar à regra de julgamento rápido de três anos porque ela acredita que o caso não estará pronto para os jurados antes de dezembro de 2026. Ela disse que o julgamento provavelmente duraria mais de 20 dias com dezenas de testemunhas.

+++LEIA MAIS: Jaafar Jackson aparece caracterizado como Michael Jackson em nova foto; veja