Rolling Stone
Busca
Facebook Rolling StoneTwitter Rolling StoneInstagram Rolling StoneSpotify Rolling StoneYoutube Rolling StoneTiktok Rolling Stone

Adidas voltará a vender produtos de Kanye West; lucro irá para caridade

Após romper parceria com Kanye West, Adidas quer dar fim ao estoque de mais R$ 6 bilhões

Redação Publicado em 12/05/2023, às 08h47

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Kanye West (Foto: Getty Images)
Kanye West (Foto: Getty Images)

A Adidas deve voltar a vender os produtos Yeezy em breve. A marca encerrou colaboração com o Kanye West após falas antissemitas em 2022. Os lucros da "queima de estoque" serão destinados a instituições de caridade.

Bjørn Gulden, CEO da Adidas, admitiu que o fim da parceria afetou os negócios da empresa, que teve uma perda de 20%. Nos primeiros meses de 2023, as vendas tiveram queda de R$ 2 milhões só nos Estados Unidos, conforme apontado pelo NME.

+++ LEIA MAIS: Adidas investiga se Kanye West exibiu pornografia a funcionários

Gulden se justificou: "O que estamos tentando fazer agora é vender esses produtos... queimá-los não seria uma solução." A empresa afirma que não doará os itens para evitar que eles sejam revendidos por outras lojas.

O estoque de tênis Yeezy da Adidas é avaliado em € 1,2 bilhão (mais de R$ 6,4 bilhões na cotação atual). Gulden ainda elogiou Kanye West, afirmando que ele é "talvez uma das mentes mais criativas em nossa indústria."

+++ LEIA MAIS: Kanye West perde US$ 2 bilhões em um dia após falas antissemitas: 'Ainda estou vivo'