Ano do metal, Mulheres do metal: conheça 7 cantoras incríveis [PLAYLIST]

Diversas artistas se consolidaram no heavy metal e revelaram vozes e sons viscerais e estrondosos

Malu Rodrigues I @amalu.rodrigues Publicado em 25/10/2020, às 13h00

None
Tarja Turunen (Foto: Jo Hale/Getty Images), Santa Lucia (Foto: Reprodução) e Lzzy Hale (Foto: Phillip Faraone/Getty Images for Gibson)

Os artistas dos anos 1970 alcançaram um patamar a mais no mundo da música. O novo decenário foi um dos mais revolucionários para a indústria com lançamentos de discos icônicos. O rock se reinventou em bandas que se apoiaram em sons progressistas e conseguiram criar uma vertente para o cenário que começava a reconhecer o metal.

A famosa era da origem do metal contou com as impressionantes e estrondosas distorções das guitarras e os volumes estrondosos dos instrumentos.

+++ LEIA MAIS: 30 músicas essenciais para entender as Riot Grrrl [PLAYLIST]

Com a mistura do blues, do psicodélico e do ácido, as bandas se consagraram em um novo solo musical. Led Zeppelin, Black Sabbath e Deep Purple, por exemplo, apareceram para nunca mais saírem de cena.

Diante desse novo espaço, muitas mulheres também firmaram o caminho para o metal e marcaram história no gênero. Desde os anos 1970 até 2020, que marca os 50 anos desse estilo, diversas cantoras se consolidaram no heavy metal e revelaram vozes e sons viscerais e estrondosos.

+++ LEIA MAIS: As 40 músicas mais amadas da carreira de John Lennon [PLAYLIST]

A partir de arquivos de entrevistas da Rolling Stone EUA, e baseados no ranking 'Os 100 melhores álbuns de heavy metal todos os tempos' fizemos uma lista com 7 cantoras incríveis do metal para conhecer caso você queira explorar mais o gênero.

Ainda, montamos uma playlist (no final da matéria) para você ouvir as músicas dessas artistas fantásticas: Confira:


Amy Lee

Com Amy Lee nos vocais, o disco do Evanescence, Fallen (2003), conquistou o 99º lugar na lista de 'Os 100 melhores álbuns de heavy metal todos os tempos'. Segundo a Rolling Stone EUA, a cantora tem uma "voz operística atravessando" todas as dificuldades da banda.

Fallen se tornou tão atemporal e o rosto do novo gótico em grande parte devido à potência de Lee. A norte-americana se aventurou no metal alternativo com uma extensão vocal considerada Mezzo-soprano. Desde 1995, a artista brilha no gênero com a dramaticidade e o peso da voz.

+++ LEIA MAIS: 50 anos sem Janis Joplin: os 7 maiores sucessos, e 7 músicas esquecidas que valem a pena ouvir [PLAYLIST]


Tarja Turunen

A finlandesa foi a fundadora e a primeira vocalista da banda de metal sinfônico Nightwish. Considerada por algumas personalidades do gênero como a "Rainha do Metal", entrou na lista da Rolling Stone EUA ao lado do grupo com o disco Once (2004). No trabalho, o conjunto ficou na 89ª posição por alcançar a "mistura mais equilibrada de força e melodia".

Em 2005, Tarja Turunen saiu do Nightwish, mas não deixou de influenciar o metal. De lá para cá, a musicista lançou cinco discos de estúdio.


Gina Gleason

Gina Gleason atualmente é a guitarrista principal e vocalista da banda Baroness. Com o grupo, lançou o disco Gold & Grey (2019), que conquistou uma aprovação de 91% dos críticos no Metacritic. Antes de entrar no grupo, a norte-americana trabalhou com o Cirque du Soleil, e explorou as bandas de tributo.

Com o Misstallica, um conjunto formado inteiro por mulheres, tocaram covers do Metallica de 2008 a 2021. Enquanto isso, fez tributo ao cantor King Diamond com a banda Queen Diamond, de 2008 a 2011.

+++ LEIA MAIS: Como seriam as músicas de heavy metal sem distorção na guitarra? Spoiler: bem sem graça; assista


Mina Capulto

Mina Capulto é a fantástica vocalista de Life of Agony, banda de metal alternativo. Ao lado do grupo, lançou River Runs Red (1993), que ficou na 58ª posição da lista 'Os 100 melhores álbuns de heavy metal todos os tempos'.

A Rolling Stone EUA comentou sobre o disco: "Para tornar tudo ainda mais impactante, o grupo deu início a trilha, cantada com paixão pela vocalista Mina Caputo em seu barítono único".


Dorthia Cottrell

Dorthia Cottrell é a vocalista da banda de doom metal Windhand, fundada em 2008. Em mais de uma década de formação, o grupo lançou quatro discos de estúdio. 

O álbum Soma, lançado em 2013, foi considerado pela revista como o 3º melhor disco de metal lançado naquele ano. A Rolling Stone EUA classificou que a cantora tem uma "voz etérea", além de enfatizar como parece que ela "está cantando de outro reino, rompendo alguma névoa da realidade".

+++ LEIA MAIS: 9 discos para entender o metal que completam 50 anos em 2020: Led Zeppelin, Black Sabbath e mais


Lzzy Hale

A norte-americana é a vocalista de Halestorm, fundada em 1997, e que flerta o rock com o metal. Com inúmeras turnês, o grupo lançou quatro álbuns de estúdio. Em 2013, pela apresentação de "Love Bites (So Do I)", ganhou na categoria Melhor Performance de Hard Rock/Metal.

Ao celebrar a nomeação da cantora no Grammy 2019 pela "Melhor Performance de Rock", a Rolling Stone EUA comentou como Hale é "uma poderosa figura feminina no rock & roll - e a única mulher em uma categoria complementada por atos exclusivamente masculinos como Greta Van Fleet e Arctic Monkeys".


Santa Lucia

Santa Lucia, na verdade, é uma banda de metal finlandesa fundada por cinco mulheres (Kati Pyykkö, Virpi Mattila, Mari-Anne Mäki, Eija Morottaja Outi e Maria Kultalahti). Criada nos anos 1980, quando as integrantes tinham apenas cerca de 12 anos, ela voltou a ativa nos últimos anos. A gravadora do grupo lançou o LP triplo Perse Palaa, que, para a Rolling Stone EUA, foi "o relançamento mais cool de 2019".

"O som de Santa Lucia pode ser esotérico, mas as emoções que o alimentaram são universais", completou a revista.

+++ LEIA MAIS: Pioneiras do rock: conheça as mulheres que ajudaram a criar o estilo nos anos 1950


Ouça à playlist:


+++ XAMÃ: ‘SE VOCÊ NÃO SENTE NADA COM UMA MÚSICA, É PORQUE TEM ALGUMA COISA ERRADA' | ROLLING STONE BRASIL