Black Eyed Peas processa empresário por fraude

Grupo alega ter tido prejuízo de US$ 3,2 milhões por gestão ilegal de Sean M. Larkin

Redação Publicado em 27/07/2012, às 12h18 - Atualizado às 12h51

Black Eyed Peas é uma das atrações do SWU 2011
Divulgação

Os integrantes do Black Eyed Peas entraram na Justiça contra Sean M. Larkin, empresário que cuidou dos negócios do grupos no período entre 2002, quando ainda eram pouco conhecidos, até 2009. O grupo acusa o empresário de ter realizado fraudes durante esses anos.

Veja como foi o show do Black Eyed Peas no SWU em 2011

“Larkin representou falsamente em diversas ocasiões em que afirmou que estava cuidando de tudo e que os integrantes não teriam nada com o que se preocupar”, escreveram em comunicado os advogados de will.i.am, Taboo e apl.de.ap. Fergie não se envolveu na Justiça porque tem um empresário próprio.

O processo aberto no dia 19 de julho afirma que os músicos descobriram que Larkin lidava ilegalmente com taxas e impostos. Em 2009, quando a fraude foi revelada, o agente prometeu resolver a situação mesmo depois de demitido, mas não foi o que aconteceu e o Black Eyed Peas pagou o que devia. O erro custou cerca de US$ 3,2 milhões.

Dívidas com a produtora de turnês do Black Eyed Peas, no entanto, ainda estão em aberto, e o grupo tenta fazer com que o Larkin pague agora na Justiça.