Pulse

A caminho do Grammy Latino, banda Vitrola Sintética grava clipe para "Beijo de Rimbaud"

Grupo paulista concorre em duas categorias do prêmio, cuja cerimônia de entrega acontece em 19 de novembro

Lucas Borges Publicado em 04/11/2015, às 11h11 - Atualizado às 13h06

Vitrola Sintética

Ver Galeria
(3 imagens)

Sem fazer apresentações em palcos monumentais, sem tocar em grandes emissoras de rádios e TV e criando um rock de letras e arranjos sofisticados, o Vitrola Sintética conseguiu um feito imprevisível: concorrerá a duas categorias do Grammy Latino deste ano.

Sobe o Som: 10 novos artistas nacionais que você deve conhecer.

"Claro que existe algo de surpreendente nisso, porque da maneira independente como fizemos – e quando dizemos independente nos referimos à concepção artística livre, e não ao fato de não depender de outras pessoas - não se costuma imaginar a possibilidade de dividir espaço midiático e expositivo com o que vem da produção gerada pelo poder do mercado. Nós somos só um ponto pequeno representando, nesse momento, um mar dessa existência criativa, que não é só artística; é também de alternativas de vida", diz vocalista e guitarrista Felipe Antunes com a mesma eloquência das suas composições.

Vitrola Sintética expande seu rock intimista no novo álbum Sintético.

No dia 19 de novembro, o grupo paulista viajará a Las Vegas, Estados Unidos, aguardando ansiosamente os anúncios dos prêmios de Melhor Artista Revelação e Melhor Engenharia de Gravação com Sintético, terceiro álbum do quarteto, disponível desde 1° de setembro no site da banda para ser ouvido e baixado..

No caminho, viajarão por cinco cidades durantes dez dias para produzir um documentário sobre a aventura dirigido por Felipe Ludovice. "É uma possibilidade a mais de amplificar a voz da parcela (enorme) de artistas latino-americanos fiéis aos seus sentimentos e pesquisa", comenta Antunes sobre a possibilidade de vencer de fato o Grammy.

"A indicação já vale isso! Nós tentamos mudar o mundo muito rapidamente, é hora de interpretá-lo, e só depois agirmos, cuidadosamente. E esse agir é agir com cuidado e atenção àquilo que estamos fazendo, dizendo, como estamos nos posicionado. Ganhar o prêmio seria pensar ainda mais. E representaria talvez a possibilidade de – além de pensar - provocar pensamentos."

Assista ao clipe de “Beijo de Rimbaud”:

Antes de viajar, o Vitrola Sintética presenteia o público com o clipe de uma das faixas de Sintético, "Beijo de Rimbaud", dirigido também por Ludovice. Um registro da performance do conjunto. Em 2016, eles retomarão o projeto de realizar quatro vídeos inspirados em músicas do álbum, lançados como uma série de capítulos que ao final se entrelaçam e contam uma mesma história. "Estamos com o roteiro pronto e equipe montada, agora estamos em fase de captação de verba para a produção", explica o baixista Otavio Carvalho.