Morte de Amy Winehouse será investigada novamente

Médica-legista responsável pela autópsia não possuía as qualificações adequadas

Redação Publicado em 17/12/2012, às 17h07 - Atualizado às 17h16

Lista - Amy Winehouse
AP

O inquérito sobre a morte de Amy Winehouse será reaberto no próximo mês, em janeiro, porque a médica-legista responsável pela supervisão não possuía as qualificações adequadas, informou a agência Associated Press.

Leia textos das edições anteriores da Rolling Stone Brasil – na íntegra e gratuitamente!

Amy foi encontrada morta em sua casa em julho de 2011, e o resultado da autópsia, de outubro, constatou que ela havia morrido por envenenamento acidental de álcool.

Suzanne Greenaway, a legista assistente substituta que supervisionou todo o inquérito da morte de Amy foi indicada para a função pelo próprio marido e renunciou ao cargo um mês depois do inquérito da cantora, quando suas qualificações foram questionadas. O esposo dela, Andrew Reid, médico-legista do interior norte de Londres, também pediu demissão.

Um porta-voz disse que a família de Winehouse não pediu por outro inquérito, mas que ainda assim este será realizado no dia 8 de janeiro.