Charlie Hunnam diz ter ficado de “coração partido” por deixar o filme Cinquenta Tons de Cinza

Ator foi substituído por Jamie Dornan, que atuará ao lado de Dakota Johnson, no longa que estria em 2015

Redação Publicado em 03/06/2014, às 12h50 - Atualizado às 12h53

Charlie Hunnam
Chris Pizzello/AP

Charlie Hunnam disse não a uma das adaptações mais comentadas do ano, Cinquenta Tons de Cinza, pouco tempo depois de ter sido anunciado como o intérprete do rico e sadomasoquista Christian Grey nos cinemas. A decisão, contudo, não foi fácil, segundo ele contou à revista Life & Style.

Fãs de Cinquenta Tons de Cinza insatisfeitos com escolha de elenco fazem campanha na internet

“Quando você dedica tempo para fazer algo como esse e o personagem ganha vida na sua mente, é de partir o coração não poder interpretá-lo”, disse o ator. “É foi definitivamente arrasador dizer adeus àquele personagem e não levá-lo à vida”.

Hunnam, cujo nome havia sido anunciado pela própria escritora da série literária na qual os filmes se baseiam, E.L. James, afirmou em outubro do ano passado que não poderia mais interpretar Grey por conta de compromissos assumidos e por estar “imerso em uma agenda de TV”.

Ainda que seja literatura barata, Cinquenta Tons de Cinza estimula o mercado a olhar para a pornografia voltada à mulher.

Ele, então, foi substituído por Jamie Dornan, que fará o par ao lado da atriz Dakota Johnson, que viverá Anastasia Steele. Além do casal protagonista, filme terá no elenco Rita Ora, Luke Grimes, Eloise Mumord, Jennifer Ehle e a vencedora do Oscar Marcia Gay Harden. A adaptação do roteiro fica por conta de Kelly Marcel, enquanto a direção é de Sam Taylor-Johnson (O Garoto de Liverpool).

A estreia do longa foi adiada e está marcada para o dia 15 de fevereiro de 2015.