“Chico merece a eternidade”, diz Carioca

Integrante do Pânico fala sobre a influência do humorista em seu trabalho

Murilo Basso Publicado em 23/03/2012, às 17h46 - Atualizado às 21h56

O homossexual Haroldo Brazão foi dos personagens de destaque no Chico Anysio Show, durante os anos 80
Reprodução/Arquivo pessoal

Em entrevista à Rolling Stone Brasil, Márvio Lúcio, o Carioca do Pânico, lamentou a perda de Chico Anysio e relembrou a importância do ator para a televisão brasileira. “É um dia triste, vazio”, afirmou.

Gênio indomável: em 2008, Chico Anysio falou à Rolling Stone sobre sua paixão pelo futebol e, claro, sobre o humor no Brasil.

Para Carioca, Chico teve papel fundamental em sua carreira. “Na minha adolescência eu só tinha a televisão, então o Chico foi uma grande referência”, disse. “Normalmente, o humor é muito marginalizado, é visto como algo menor, tanto no teatro como na televisão. E o Chico conseguia mostrar a real importância da arte do humor. Ele merece a eternidade.”

Após uma luta de mais de um ano contra seus problemas de saúde, Chico Anysio morreu nesta sexta, 23, às 14h52, em decorrência de falência múltipla dos órgãos, após choque séptico causado por infecção pulmonar. O humorista sofreu uma parada cardiorrespiratória, e não resistiu. Saiba mais.