Como Kurt Cobain ensinou Machine Gun Kelly que para fazer música boa, você não precisa ser realmente bom: só sentir

Músico prepara-se para sair do rap e dar o primeiro passo em direção ao pop punk

Redação Publicado em 18/09/2020, às 15h43

None
Machine Gun Kelly (Foto: Jon Kopaloff/Getty Images)

Machine Gun Kelly está às vésperas de lançar Tickets To My Downfall. O disco é uma ruptura da carreira dele: completamente pop punk, quase sem vestígios do rap que construiu por anos. Como explicou, isso faz parte de uma evolução que corre há algum tmepo, e tomou forma agora.

Boa parte da inspiração para a guitarra do novo disco, disse Machine Gun Kelly, éKurt Cobain e oNirvana. Gosta do estilo mais simples de três acorde deles, porque “nem todos nós nascemos com dedos que se movem como Ferraris, amigo,” explicou à Kerrang em entrevista:

+++LEIA MAIS: Travis Barker e Machine Gun Kelly fazem cover de 'Killing In The Name', clássico do Rage Against The Machine

“Alguns de nós somos só uns f****** que usamos roupas ruins porque não podemos ter nada legal, e estamos irritados e queremos descontar nossa raiva na guitarra. Não me inspiro no quão bom você é, é quase o oposto. Quero sentir você. E Kurt Cobain não dava a mínima para como soava, e sim como se sentia. Era tipo ‘Cara, minha barriga tá doendo hoje. Me sinto mal. Odeio essa música que vocês amam. Vou tocar mal. F***-se!’”

Desde pequeno,  Machine Gun Kelly se sentia assim: “Quando eu tinha 13 anos, acordava e meu pai ainda estava dormindo, todo mundo na escola me odiava, e eu usava a mesma roupa por cinco dias, eu era alto, magro, não me encaixava. Eu morava num morão: onde c******** eu ia aprender a tocar como Steve Vai? Não podia! Eu estava quebrado, ninguém dava a mínima para mim. Me dá três acordes, porém, e me diga para mostrar como me sinto, que farei isso.”

+++ LEIA MAIS: Machine Gun Kelly é obrigado a mudar capa do novo disco logo após revelar a imagem


+++ JOÃO GORDO: 'O QUE ESTÁ ACONTECENDO HOJE NO BRASIL É COMPLETAMENTE SURREAL' | ROLLING STONE