Pulse

Courtney Love diz que é mais fácil ser uma Ariana Grande do que ter uma banda de rock atualmente

"Eu não sei que eu poderia fazer isso agora", revela a vocalista do Hole

Redação Publicado em 07/06/2019, às 16h07

None
Courtney Love (Foto: Owen Sweeney/AP)

Courtney Love, vocalista do Hole, em uma nova entrevista para a revista Interview, refletiu sobre como seria se a sua carreira tivesse começado no século 21. 

Love recebeu 20 perguntas de várias personalidades do mundo da música e da moda, entre elas, Marilyn Manson, Michael Kors e Lana Del Rey. 

“Se você tivesse 25 anos de idade agora, começando uma banda, o quão diferente você acha que seria suas composições e referências artísticas? Eu me pergunto como seria uma Courtney Love do século 21 e sobre o que ela iria cantar ”, questionou Melissa Auf der Maur, ex-baixista do Hole.

"Eu não sei que eu poderia fazer isso agora. Eu não sinto que a recompensa por ter uma banda de rock é boa o suficiente", responde Love. 

"Eu sinto que seria muito, muito difícil de fazer. A menos que você faça algo como Ariana Grande, seria muito difícil de fazer. Não que estar em uma banda de rock seja fácil, mas agora, não parece ser muito positivo."

A artista formou o Hole com Eric Erlandson, Mike Geisbrecht, Lisa Roberts e Caroline Rue em 1989.

Durante a entrevista, Love relembrou uma conversa que teve com o marido, Kurt Cobain.

“Eu me lembro de quando estava no carro com Kurt e perguntei: 'Se fosse 1968, o que você faria para viver?'”e ele respondeu 'eu estaria em uma banda punk parecida com Sonics' - o que fazia sentido. Eu acho que eu teria aberto um bar porque eu não acho que, em 1968, faria sentido para uma mulher estar em uma banda punk parecida com Sonics. As mulheres não tocavam guitarra ou realmente cantavam esse tipo de música naquela época, seria como tentar imitar os Rolling Stones ou os Beatles. ”

Recentemente, Love anunciou que o Hole está definitivamente conversando sobre uma turnê de seu disco Live Through This. O repertório clássico da banda - com participação de Love, Erlandson, Aug der Maur e baterista Patty Schemel - não tocam juntos desde 1998.

"Estamos falando sobre isso", disse Love sobre os planos de celebrar o 25º aniversário do álbum. "Não há nada de errado em honrar seu passado; Eu descobri isso. Até porque se você não fizer isso, as pessoas irão reescrever a história e você se tornará uma mulher irrelevante."

+++ Rocketman, Bohemian Rhapsody e mais: as maiores cinebiografias de todos os tempos