Pulse

Debbie Harry, do Blondie, quase se tornou uma vítima do serial killer Ted Bundy

No novo livro de memórias, Face It, a vocalista da banda fala sobre o encontro que teve com Bundy

Redação Publicado em 16/09/2019, às 16h40

None
Debbie Harry do Blondie, em São Paulo (Foto: Fabricio Vianna)

Debbie Harry, do Blondie, é uma das cantoras mais influentes da música. Mas segundo as memórias da cantora em Face It, o mundo poderia ter a perdido para o serial killer, Ted Bundy.

Agora, com 73 anos, a cantora compartilhou a experiência que teve com Bundy. O homem é um dos assasssinos mais conhecido dos últimos tempos. Com um total de 30 asssassinatos confessados, ele foi condenado a pena de morte em 1989. E Harry poderia ter sido facilmente uma dessas vítimas. 

+++ LEIA MAIS: Debbie Harry anuncia lançamento do primeiro livro de memórias do Blondie

"Eu estava tentando atravessar a cidade para um ir em clube depois do expediente quando um pequeno carro branco para e o cara me oferece uma carona. Mas continuei a sinalizar um táxi. Mas ele foi muito persistente e me perguntou para onde eu estava indo e disse que me daria uma carona."

Quando Harry entrou no carro, ela percebeu que havia sido erro. O carro estava com os bancos arranhados por dentro, cheirava mal e as portas não tinham maçanetas. 

+++ LEIA MAIS: Quentin Tarantino revela 7 detalhes precisos sobre os assassinatos de Charles Manson em Era Uma Vez em Hollywood

A cantora começou a abrir a janela, agonizando a cada centímetro. E então, afastou o braço da janela e começou a tentar abrir a porta do lado de fora.

"Assim que ele viu isso, ele tentou virar a esquina muito rápido, e eu saí do carro e caí no meio da rua."

+++ LEIA MAIS: Charles Manson falhou em ser um rockstar, mas ainda é ouvido por 30 mil pessoas por mês

Em 2012, no Blondie: Parallel Lives, Harry conta: "Eu tive muita sorte. Na época, eu não sabia nada sobre Ted Bundy".