Documentário sobre Amy Winehouse chegará aos cinemas brasileiros no fim de setembro

Amy será exibido em cadeia nacional, em uma parceria da Universal Music com a Cinemark

Redação Publicado em 14/09/2015, às 16h17 - Atualizado às 19h37

Amy Winehouse

Ver Galeria
(5 imagens)

O documentário Amy, sobre a cantora Amy Winehouse, será exibido nos cinemas brasileiros. Em uma parceria da Universal Music com a Cinemark, o filme passará em cadeia nacional em sessões exclusivas nos dias 26 e 29 deste mês. As informações de horário e local serão divulgadas em breve.

Galeria: as notícias pouco (ou nada) verdadeiras que saíam sobre Amy Winehouse.

A notícia chega aos fãs de Amy Winehouse no dia em que ela faria 32 anos de idade, esta segunda-feira, 14. O filme, que retrata a trajetória e a decadência da cantora, tornou-se recentemente o documentário britânico com maior arrecadação em bilheterias de todos os tempos.

Abaixo, veja o pôster de Amy.

Lançado em maio deste ano no festival de Cannes, Amy é dirigido por Asif Kapadia (Senna) e explora as relações amorosas, as disputas com a mídia e a música da artista inglesa. O longa também tem sido alvo de críticas da família dela. Os pais chegaram a colaborar com o projeto de Kapadia e mais tarde o abandonaram, qualificando-o como “enganoso.”

Novo filme mergulha fundo na vida, na música e nos demônios de Amy Winehouse.

Mitch Winehouse, pai da estrela, seria apontado no longa, que traz gravações e arquivos de imagem inéditos, como responsável pelo vício dela em álcool e drogas. Em resposta, a equipe responsável pelo registro afirmou que “as filmagens aconteceram com o pleno respaldo da família Winehouse”.

À parte o sucesso musical, Amy Winehouse passou os últimos meses de vida tendo a produção artística ofuscada por problemas pessoais, batalhas com paparazzi, conflitos legais e notícias de abuso de substâncias tóxicas.

Trailer oficial de Amy mostra a ascensão musical da cantora.

Amy morreu com apenas dois álbuns lançados, Frank e Back to Black. Em dezembro de 2011, o disco póstumo Lioness: Hidden Treasures chegou às lojas, com faixas esquecidas, versões alternativas, duetos e covers.