Em vídeo, o baixista Cliff Williams anuncia oficialmente saída do AC/DC

“Não é porque perdemos Malcolm [Young, guitarrista], Phil [Rudd, baterista] ou Brian [Johnson, vocalista]”, diz. “Só chegou a minha hora”

Redação Publicado em 20/09/2016, às 12h36 - Atualizado às 12h46

Com Axl no vocal, sem Malcolm Young e perdendo Cliff Williams, Angus Young mantém o AC/DC de pé

Ver Galeria
(2 imagens)

“Uma mensagem de Cliff”, escreveu o AC/DC no Facebook, em acompanhamento a um vídeo, divulgado nesta terça, 20, oficializando a saída do baixista Cliff Williams. “Chegou a minha hora de sair, é isso”, diz ele. “Não é porque perdemos Malcolm [Young, guitarrista], Phil [Rudd, baterista] ou Brian [Johnson, vocalista]. Tudo muda quando essas coisas acontecem.”

LEIA TAMBÉM

[P&R] Angus Young, guitarrista do AC/DC (2016)

Axl Rose escolhe música favorita do AC/DC.

Vídeo: AC/DC e Axl Rose comentam turnê

Williams cita a morte do antigo vocalista do AC/DC, Bon Scott, nos anos 1970, para explicar a saída. “Como quando Bon morreu, as coisas mudaram. Tudo muda”, admite o baixista, um dos mais velhos da banda, nela desde 1977. “Então não é sobre isso [saídas dos integrantes], só estou pronto para me aposentar das turnês. De verdade. Sei o que vou fazer. De novo – só chegou a minha hora.”

O baixista revela que pretende ficar com a família e “relaxar”, assim que deixar o grupo. “Estou feliz, só preciso de tempo com a minha família, para relaxar, e não fazer mais isso”, continua. “Não poderia pedir por nada mais do que estar com as pessoas que estou, nesta situação, tocando essas músicas.”

Assista ao vídeo de despedida abaixo.

Recentemente, Williams já havia revelado o interesse em se aposentar depois da atual turnê do AC/DC, com o disco Rock or Bust (2014). Antes dele, a banda sofreu com a saída forçada do guitarrista fundador, Malcolm Young, em 2014, devido à demência. Depois, o baterista Phil Rudd passou a maior parte de 2015 detido e acusado de ameaças de morte. Já recentemente, o vocalista de longa data da banda, Brian Johnson, foi forçado a sair do AC/DC porque corria riscos de perder totalmente e definitivamente a audição.

“Isto é o que sei fazer há 40 anos, mas depois desta turnê, vou parar de fazer shows e de gravar”, disse o baixista, em entrevista recente ao Gulfshore Life. “Perder Malcolm, a coisa com o Phil e agora com Brian, é algo mudado. Sinto profundamente que é a coisa certa a se fazer”. O AC/DC substituiu Johnson com Axl Rose, do Guns N’ Roses, para finalizar a turnê de Rock or Bust.

Em entrevista à Rolling Stone, o guitarrista e líder do AC/DC, Angus Young, comentou a saída de Williams. “Cliff já tinha avisado antes mesmo de sairmos em turnê que esta seria a última dele”, revelou. “Além de mim, Cliff é quem estava lá há mais tempo, desde 1977. Cliff e Brian estão na mesma faixa etária [o baixista tem 66 anos, e o cantor 68]. Eles gostam de sair, ir a pubs. Eles tinham esse laço.”