Escritores abrem crowdfunding de livro para ajudar Serguei

Aos 82 anos, músico conhecido como “o roqueiro mais antigo do Brasil” passa por dificuldades financeiras em Saquarema, no Rio de Janeiro

Redação Publicado em 29/02/2016, às 18h37 - Atualizado às 18h57

Serguei
Rogério Motoda

Durantes os últimos dias, algumas reportagens retrataram a situação de dificuldade financeira vivida pelo cantor Serguei. Conhecido por ser “o roqueiro mais antigo do Brasil”, ele vive atualmente em Saquarema, no Rio de Janeiro, com uma dívida de R$ 500 na padaria e R$ 76 na conta do banco, segundo a Folha de S.Paulo.

Com o intuito de ajudar Serguei, os escritores Rodrigo Barros e Paulo-Roberto Andel abriram recentemente uma campanha de financiamento coletivo de um livro sobre o músico. Intitulada Serguei: As Histórias (ou Não) de Uma Lenda, a obra já está sendo feita e, conforme prometem os autores, terá todo lucro revertido para Serguei.

Conforme eles descrevem no site da campanha no Kickante, o livro contará “a vida, carreira, obra e todas as histórias que envolvem esse mito do rock and roll”. Com uma meta estabelecida em R$ 10 mil, o projeto irá em frente mesmo que o montante não seja atingido.

“Não há cota mínima ou máxima, toda ajuda é bem vinda e aqueles que contribuírem terão seu nome registrado no livro como forma de agradecimento”, avisam Barros e Andel. “Aqueles que doarem acima de R$ 50 receberão um exemplar autografado pelos autores.”

Aos 82 anos, o roqueiro vive supostamente com R$ 1.800 por mês, dos quais grande parte é destinada à compra de medicamentos para a manutenção da saúde dele. Serguei – que é cantor de alguns compactos do fim dos anos 1960, como “As Alucinações de Serguei” e “Eu Sou Psicodélico” – atualmente mantém um “Templo do Rock”, um ponto turístico local, em sua residência.

Para contribuir com o crowdfunding do livro de Serguei, acesse este endereço.