Evan Rachel Wood acusa Marilyn Manson de estupro em set de clipe

Atriz Evan Rachel Wood fez acusações no documentário Pheonix Rising, exibido no Festival Sundance de Cinema

Redação Publicado em 24/01/2022, às 15h00

None
Evan Rachel Wood em Phoenix Rising (Foto: Divulgação / HBO)

Evan Rachel Wood acusou Marilyn Manson de estupro  em filmagem de videoclipe em 2007. A revelação foi feita no documentário Pheonix Rising (2022), o qual estreou no Festival Sundance de Cinema no último domingo, 23 (via The Guardian).

"Nunca concordei com aquilo," explicou a atriz sobre as cenas de sexo do clipe de "Heart-Shaped Glasses (When the Heart Guides the Hand)". Segundo Wood, "Manson começou a penetrar de verdade" quando as câmeras começaram a filmar.

+++ LEIA MAIS: Marilyn Manson: Evan Rachel Wood sofreu ameaças de fãs ‘satanistas, pedófilos e nazistas’ do cantor

A acusação também inclui o uso de bebidas alcoólicas para deixar a atriz dopada e "quase inconsciente" para reagir aos atos de Manson. O músico carrega acusações de pelo menos 15 mulheres. Entre elas estão a atriz Esmé Bianco, ex-namorada, e a ex-assistente do astro, AshleyWalters.

Manson não se pronunciou sobre as declarações mais recentes de Evan. A atriz acrescentou como nunca esteve em um "set nada profissional até aquele dia. Era um caos completo e eu não me senti segura. Ninguém estava cuidando de mim."

+++ LEIA MAIS: Grammy 2022: CEO justifica indicação de Marilyn Manson: 'Não vamos olhar o antecedente criminal’

O músico teria dado instruções a ela para entrevistas sobre o clipe, nas quais Wood deveria alegar como "nada daquilo era real." Além disso, teve medo e vergonha de falar sobre o assunto, embora percebesse como aquele era o início de uma "escalada de violência."

"Fui coagida a fazer sexo com um pretexto falso. Esse foi o primeiro crime cometido contra mim, e eu fui essencialmente estuprada diante câmeras," declarou. 

+++ LEIA MAIS: Marilyn Manson responde críticas após participação em culto religioso: 'Ninguém tem nada a ver'