Exclusivo: Móveis Coloniais de Acaju lança clipe de “Sede de Chuva”

Vídeo, idealizado pelo vocalista do grupo, André Gonzales, brinca com sombras e fundos coloridos

Redação Publicado em 25/10/2013, às 10h27 - Atualizado às 10h31

Móveis Coloniais de Acaju
Diego Bresani/Estudio California/Divulgação

“Quem conhece Brasília no período seco entende toda essa sede de chuva!”, diz André Gonzales, vocalista do Móveis Coloniais de Acaju. “Sede de Chuva” foi a faixa escolhida para abrir o terceiro álbum da banda brasiliense De Lá até Aqui e, a partir desta sexta-feira, 25, um clipe oficial. O vídeo, lançado com exclusividade pela Rolling Stone Brasil, em parceria com a gravadora Som Livre, pode ser assistido no player abaixo.

Capitães do Cerrado: em 2009, o Móveis Coloniais de Acaju tinha um segundo disco nas lojas, mostrava maturidade e estava em ponto de ebulição.

Canção pop, com os desenhos alegres criados pelos já conhecidos metais da banda, “Sede Chuva” é definida por Gonzales como “a personificação da seca e da chuva”. “E a sede de chuva é uma realidade no período seco de Brasília. Temos, na música, os elementos necessários pra trazer aquele vínculo com a cidade, além de ter a pegada rock do disco”, disse ele. “O Dado Villa-Lobos [guitarrista do Legião Urbana] acertou quando disse que este era o nosso disco mais rock quando escreveu sobre ele.”

Para o vídeo, que será lançado com show neste sábado, 26, na Fundição Progresso, no Rio de Janeiro, André se inspirou no trabalho da própria irmã, Julia, e a pesquisa dela com a linguagem de teatros de sombras. “Em um primeiro momento, o uso das sombras estava definido”.

Como a canção brinca com esta referência a capital federal, o Móveis decidiu por contar uma história que também tivesse a cara da cidade que criou grandes nomes do rock nacional nas últimas três décadas. “Queríamos trabalhar nosso vínculo a Brasília”, disse ele, cuja primeira ideia era o uso de teatro de sombras no Congresso Nacional, entre outros monumentos da cidade.

“Depois, pensei em contar uma história que fosse simples. Temos o cavalo como elemento, presente em nossas fotos e identidade visual do nosso CD”, continua ele, sobre a chegada à história do cavaleiro e a princesa – ela presa na torre, como de praxe nas histórias.

Móveis Coloniais de Acaju prepara documentário musical sobre Brasília.

O clipe nasceu sob os desenhos de André. “Até pensei na figura masculina para o cavaleiro, mas a música pedia duas meninas, a terra e a chuva. A figura masculina e o dragão, no caso, ficaram com a seca.”

O elenco do videoclipe tem Julia Caleffi, Luma Le Roy, Paulo Victor Gandra e, claro, a participação dos integrantes do Móveis Coloniais de Acaju, todos como sombras. André assina a direção ao lado de Hugo Pachiella.

De Lá até Aqui foi elogiado pela crítica da Rolling Stone Brasil, principalmente, por provar a personalidade e evidenciar ainda mais as características da banda de Brasília frente às outras do cenário nacional. “Sede de Chuva”, por exemplo, é citada como “com potencial para cativar ouvintes”.

Assista ao vídeo no player abaixo:

Móveis Coloniais de Acaju no Rio de Janeiro

Sábado, 26, às 22h

Fundição Progresso - Rua dos Arcos, 24, Centro

Informações: (21) 3212-0800

Ingresso: R$ 60

Compra: Na bilheteria da casa ou no site oficial.