Fernando Henrique Cardoso estará em filme sobre maconha

Fernando Grostein Andrade, de Coração Vagabundo, dirigirá ex-presidente em documentário sobre descriminalização da erva

Da redação Publicado em 18/08/2009, às 14h08

Fernando Henrique Cardoso, presidente do Brasil entre 1995 e 2003, será figura central de um documentário sobre a descriminalização da maconha. Segundo nota publicada nesta terça, 18, na coluna de Mônica Bergamo (Folha de S. Paulo), o sociólogo será dirigido por Fernando Grostein Andrade, que estreou, recentemente, com Coração Vagabundo, doc sobre Caetano Veloso.

Assim como fez com o cantor baiano, Andrade irá acompanhar o ex-presidente - no caso, em debates, eventos e mesmo conversas informais sobre o tema. O tema é familiar a Cardoso - em fevereiro, ele discursou na Comissão Latino-Americana sobre Drogas e Democracia, no Rio de Janeiro, sobre a descriminalização da maconha. "É preciso começar a avaliar a conveniência de descriminalizar o porte da maconha para o consumo pessoal. Isso já está sendo feito em muitos países", argumentou à época.

O uso da droga, no entanto, foi taxado pelo ex-mandatário como "danoso". As filmagens começam nesta sexta, 21, e devem incluir giro por cidades como Bogotá, Nova York, Madri, Amsterdã, Istambul e São Paulo.

Em entrevista à Rolling Stone Brasil, publicada na edição de maio, Cardoso já havia comentado o tópico. Para ele, "criminoso é quem faz o cartel, o contrabandista. O usuário é uma vítima do negócio." No caso do Brasil, leis vagas demais seriam o maior problema. "A polícia é quem resolve e daí há espaço para extorsão."

O presidente do PSDB só é reticente na hora de afirmar se o país está pronto para descriminalizar a erva. "(...) Não sei se o Brasil está preparado. O problema é mais complicado. Isso tem que ser uma decisão global. Não adianta dizer: 'Libera aqui e não libera ali'. Onde for liberado vai todo mundo pra lá."

Leia a entrevista na íntegra aqui.