Festival de Paulínia divulga lista de concorrentes a prêmios que somam R$ 650 mil

Segunda edição do festival de cinema será aberta por À Deriva, de Heitor Dhalia; o novo longa de Daniel Filho, Tempos de Paz, fechará o evento

Da redação Publicado em 25/06/2009, às 17h23

Após passar por Cannes, no mês passado, À Deriva, dirigido por Heitor Dhalia (Cheiro do Ralo) e um dos filmes mais aguardados do ano, abrirá a segunda edição do Festival Paulínia de Cinema, segundo nota divulgada nesta quinta, 25, pela organização do evento. A produção escolhida para encerrar a maratona de filmes, que se estende de 9 a 16 de julho, foi Tempos de Paz, novo longa de Daniel Filho, diretor responsável pela maior bilheteria do ano até agora, Se Eu Fosse Você 2. Os dois filmes serão exibidos fora de competição.

Serão 24 filmes na disputa por prêmios que somam R$ 650 mil. Metade deles são longas, separados nas categorias de ficção e documentário. No ano passado, a bolada de R$ 60 mil, valor mais alto da premiação, foi conquistada por Encarnação do Demônio, o capítulo final da trilogia de Zé do Caixão, iniciada há 46 anos por José Mojica Marins, com À Meia-Noite Levarei sua Alma. O documentário Simonal - Ninguém Sabe o Duro que Dei, de Cláudio Manoel, Micael Langer e Calvito Leal, foi eleito em sua modalidade, levando R$ 35 mil.

Outros 12 filmes, em formato de curta-metragem, concorrerão em categorias à parte. Em cota estipulada previamente, metade desses filmes foi produzida por moradores próximos ao Poló Cinematográfico de Paulínia.

A comissão do festival é tocada pelo Secretário de Cultura municipal Emerson Alves, pelo crítico de cinema Rubens Ewald Filho e pelo produtor Ivan Melo. O júri desta edição ainda não foi divulgado.

A cerimônia de encerramento - que, assim como as sessões, será realizada no Teatro Municipal de Paulínia - contará com show da banda Paralamas do Sucesso.

Confira a lista de selecionados:

Longas de ficção

- O Contador de histórias, de Luiz Villaça - SP

- Destino, de Moacyr Góes - RJ

- Enquanto Dura o Amor, de Roberto Moreira - SP

- No Meu Lugar, de Eduardo Valente -RJ

- Olhos azuis, de José Joffily - RJ

- Antes que o mundo Acabe, de Ana Luiza Azevedo - RS

Documentários

- Caro Francis, de Nelson Hoineff - RJ

- Mamonas, o Doc., de Claudio Kans - SP

- Sentido à Flor da Pele, de Evaldo Mocarzel - SP

- Moscou, de Eduardo Coutinho - RJ

- Só Dez Por Cento é Mentira, de Pedro César - RJ

- Herbert de Perto, de Roberto Berliner e Pedro Bronz - RJ

Curtas brasileiros

- Vida Vertiginosa, de Luiz Carlos Lacerda - RJ

- Relicário, de Rafael Gomes - SP

- Doce Amargo, de Rafael Primot -SP

- Milímetros, de Erico Rassi - SP

- Nessa Data Querida, de Julia Rezende - RJ

- Timing, de Amir Admoni - SP

Curtas Regionais

- Morte Corporation, de Léo de Castillo

- Prós e Contras, de Pedro Struchi

- Quem Será Katlyn?, de Caue Nunes

- Spectaculum, de Julliano Lucas

- A Máquina do Tempo, de Marcos Craveiro

- Capoeira, de Matheus Oliveira