Filho de Eazy E afirma que pai foi assassinado por Suge Knight

Rapper morreu há 20 anos em decorrência de complicações da Aids

Redação Publicado em 26/08/2015, às 11h21 - Atualizado em 27/08/2015, às 13h45

Rapper Eazy E, do NWA.
Reprodução/ Facebook

O filho do rapper Eazy E, um dos membro do grupo NWA, afirmou recentemente que o pai foi assassinado pelo magnata do hip-hop Suge Knight. O músico morreu em março de 1995 em decorrência de complicações da Aids.

Dr. Dre admite ter agredido mulheres no passado: “Eu era um idiota”.

Eric Wright Jr, que, inclusive, usa no palco o nome Lil Eazy-E, disse nas redes sociais que o antigo dono da Death Row Records injetou no rapper sangue contaminado com o vírus HIV.

Lista: as melhores canções de hip-hop dos anos 1990.

A especulação ganhou os holofotes dos meios de comunicação devido ao lançamento da cinebiografia Straight Outta Compton, que conta a trajetória do grupo NWA.

Como o fotógrafo nova-iorquino Jamel Shabazz retratou os primórdios do movimento hip-hop.

Atualmente, Suge Knight está em julgamento por atropelar e não prestar socorro a dois homens em um estacionamento em Compton, Los Angeles, em janeiro deste ano. As vítimas morreram.

No Instagram, Wright afirma ter certeza de que o pai foi assassinado e diz que a morte de Eazy E nunca foi explicada. Ele também faz alusão ao episódio no qual Knight se encontrou com Eazy E após ter sido enviado por Dr. Dre para reaver contratos do ex-membro do NWA.

Straight Outta Compton estreou nos cinemas dos EUA em 14 de agosto, ainda não há previsão de chegada do filme ao Brasil.