Filmes de Chan-Wook Park podem ganhar remake em Hollywood

Além de Oldboy, produtor diz que está sendo negociada versão norte-americana para Senhor Vingança; no ano passado, Charlize Theron foi cogitada para novo Lady Vingança

Da redação Publicado em 03/08/2009, às 19h16

Primeiro foi Oldboy, que deve ganhar remake estrelado por Will Smith, sob direção de Steven Spielberg. Agora, Lady Vingança e Senhor Vingança, que completam a trilogia realizada pelo cineasta sul-coreano Chan-Wook Park, também poderão ganhar versão norte-americana.

Segundo o blog The Playlist, a informação veio de Lorenzo di Bonaventura, produtor especializado em blockbusters, como a franquia Transformers. Em recente passagem pela Coreia do Sul, Bonaventura afirmou que negocia com a CJ Entertainment, gigante do entretenimento do país oriental, um remake hollywoodiano de Senhor Vingança. Primeira da série, a produção chegou aos cinemas em 2002, mas, como muitos filmes do mercado indie, naufragou nas bilheterias mundiais: cerca de US$ 2 milhões. Mas o filme acabou pegando carona na fama do nº 2 da trilogia, Oldboy, lançado no ano seguinte e vencedor do prêmio do júri de Cannes, em 2004, em banca liderada por Quentin Tarantino.

No ano passado, ouviu-se o nome da sul-africana Charlize Theron para protagonizar Lady Vingança, desfecho da trilogia.

Alguns fãs da franquia coreana estão céticos quanto à adaptação da franquia coreana aos moldes norte-americanos. Há quem acredite que Hollywood não estaria pronta para as cenas de violência dos filmes de Chan-Wook Park.

Além da polêmica em cenas, há outra na vida real: a versão norte-americana de Oldboy seria inspirada no mangá publicado pela japonesa Futabasha. O problema é que a editora entrou com processo contra a Show East, responsável pelos filmes coreanos - segundo a Futabasha, a companhia não teria direito de negociar o remake da trilogia. A bola de neve ficou ainda maior quando cresceram os rumores sobre falência na Show East, embora nada tenha sido confirmado.

Chan-Wook Park estreou, na recente edição de Cannes, Thirst, coprodução entre Universal e CJ Entertainment. No filme, um padre é transformado em vampiro após mal-sucedida experiência médica.