George R.R. Martin escreve Game of Thrones em computadores com DOS

O criador dos livros que deram origem à série medieval revelou que prefere o sistema operacional sem correções automáticas

Redação Publicado em 14/05/2014, às 17h55 - Atualizado às 19h52

George R.R. Martin
AP

O apresentador Conan O’Brien conversou com o criador da série Game of Thrones, George R. R. Martin, sobre o perigo de ter um vírus no computador e o final da história vazar na internet. Ele disse: “Mas você não teme isso. Por que?”. A resposta foi tão inesperada quanto algumas reviravoltas da trama medieval, e Martin afirmou que escrevia os livros de milhares de páginas em um computador com o sistema operacional DOS.

George R. R. Martin comenta os acontecimentos chocantes do terceiro episódio da quarta temporada de Game of Thrones.

“Eu tenho uma arma secreta: na verdade uso dois computadores. Em um deles eu acesso a internet, abro meu e-mail, pago minhas contas. E eu tenho meu computador para escrever, que é uma máquina DOS, sem conexão com a internet”, disse o escritor no programa de TV. Ele ainda revelou que o computador primitivo é um modelo Wordstar 4.0, lançado em 1985. A imagem comum do DOS é a de uma tela preta ou azul, com as letras brancas ou verdes de fonte padrão e poucas opções de navegação.

Para Martin, o motivo do apego à velharia é o gosto pela liberdade das ferramentas de correção automática. “Eu não quero nenhuma ajuda”, ele diz, “eu odeio aqueles programas em que você coloca uma letra minúscula e ela fica maiúscula. Eu não quero uma letra maiúscula. Se eu a quisesse maiúscula, teria apertado para ela sair maiúscula. Eu sei como o teclado funciona!”, ele afirma, em meio a risadas.

Game of Thrones está na quarta temporada e tem, no mínimo, mais duas delas confirmadas. Veja um trecho da entrevista abaixo: