Guns N’ Roses alfineta Steven Tyler por tomar crédito na volta da banda

Grupo de Slash e Axl Rose “agradeceu” “aqueles com quem não conversamos há anos e que, pelo poder da mídia, ganharam um papel fundamental, ainda que inexistente”

Rolling Stone EUA Publicado em 29/01/2016, às 11h01 - Atualizado às 11h21

Steven Tyler, líder do Aerosmith, e Axl Rose, vocalista do Guns N' Roses
AP

Há poucos dias, Steven Tyler afirmou que está trabalhando na reunião do Guns N' Roses há anos. Na ocasião, o vocalista do Aerosmith contou que conversou com Axl Rose em algumas boates e disse: “Vocês têm que voltar logo”. Na última quarta, 27, entretanto, o Guns N’ Roses divulgou uma possível indireta a Tyler no Twitter.

Guns N' Roses: oito grandes dúvidas sobre a reunião da banda.

“O Guns N’ Roses gostaria de agradecer, respeitosamente, às tantas pessoas que estão levando crédito pelos nossos próximos shows e tudo que os envolve”, escreveu a banda na rede social. “Especialmente aqueles com quem não conversamos há anos e que, pelo poder da mídia, ganharam um papel fundamental, ainda que inexistente. Nós, e os fãs, os agradecemos!”

A nota não cita diretamente Steven Tyler, mas foi divulgada pouco mais de uma semana depois das declarações – e da repercussão delas – do líder do Aerosmith terem sido feitas. Além disso, não houve caso de outra personalidade do porte de Tyler se pronunciando como influente na reunião do Guns N’ Roses.

Galeria: as 15 separações mais conturbadas do rock.

Tyler, aliás, falou mais de uma vez sobre sua importância como catalisador da conciliação entre Rose e o guitarrista Slash. “Encontrei o Axl em algumas boates, uns anos atrás, e disse ‘Vocês tem que voltar logo, nós sentimos falta de vocês’”, disse ele no programa de rádio Howard Stern. “Disseram o mesmo para mim quando eu e [o guitarrista do Aerosmith] Joe Perry estávamos brigados.”

Ele também falou a um jornalista da agência Getty Images que conversou com Slash sobre a volta do Guns N’ Roses. “Eu disse ao Slash que o mundo precisa de mais rock and roll e já existem pessoas o suficiente discutindo, especialmente quando são talentosas e grandiosas”, disse. “Todo mundo ama as músicas deles. E é disso que o rock se trata.”

Veja o tuíte do Guns N’ Roses abaixo.

O Guns N' Roses anunciou recentemente mais dois shows com a formação clássica da banda. As apresentações serão realizadas em Las Vegas nos dias 8 e 9 de abril, sexta e sábado, para inaugurar a T-Mobile Arena. As performances acontecem uma semana antes da reunião oficial como atração principal do Coachella.

Reuniões: 20 bandas que gostaríamos que voltassem.

O festival californiano, que desembolsou R$ 30 milhões por dia de apresentação, reunirá pela primeira vez Slash, Duff McKagan e Axl Rose no mesmo palco em 20 anos. As confirmações de novos shows geram a expectativa de que o Guns faça uma turnê mundial.

Os ex-integrantes da era clássica do Guns N’ Roses Izzy Stradlin (guitarra), Steven Adler e Matt Sorum (ambos bateristas) não devem participar da reunião. Stradlin já demonstrou desinteresse em fazer turnês muito extensas, Adler há anos enfrenta problemas com drogas e Sorum tem um relacionamento conturbado com Axl Rose.

Apesar de Duff McKagan já ter participado recentemente de alguns shows do Guns N’ Roses, Slash não sobe ao palco com a banda há duas décadas. A última oportunidade em que ele dividiu as atenções com Axl Rose foi em uma apresentação na Argentina, em 17 de julho de 1993 – a última do grupo com a formação clássica.

iiii]; )'

Uma foto publicada por @slash em

Além do Guns N’ Roses, o LCD Soundsystem retornará à atividade como headliner do festival Coachella em 2016. Como no ano passado, o evento ocorrerá em dois fins de semana, com três noites seguidas de shows em cada um deles, a partir dos dias 15 e 22 de abril, no Empire Polo Club, na cidade de Indio, Califórnia.