Jimi Hendrix terá dois discos póstumos relançados

The Cry of Love e Rainbow Bridge, originalmente lançadas em 1971, voltam às prateleiras em setembro

Redação Publicado em 21/08/2014, às 12h11 - Atualizado às 18h04

Jimi Hendrix
AP

Os dois primeiros discos de estúdio póstumos de Jimi Hendrix, The Cry of Love e Rainbow Bridge, originalmente lançados em 1971, serão relançados em CD, LP e formato digital em setembro. O engenheiro de áudio Bernie Grundman, cujo currículo em masterização inclui clássicos como Purple Rain e Thriller, de Prince e Michael Jackson, voltou aos originais analógicos dos álbuns em busca do melhor som possível. Cada relançamento trará a arte e a lista de faixas originais – Rainbow Bridge estará disponível em CD pela primeira vez.

John Varvatos cria linha de roupas inspirada em Jimi Hendrix. Leia entrevista.

The Cry of Love saiu seis meses após a morte de Hendrix, em setembro de 1970, e foi compilado pelo engenheiro de som Eddie Kramer e pelo baterista Mitch Mitchell, da Jimi Hendrix Experience.

O ícone da guitarra gravou a maior parte das músicas do disco entre dezembro de 1969 e meados do ano seguinte no estúdio Electric Lady, em Nova York, com a intenção de lançá-las em um álbum duplo chamado First Rays of the New Rising Sun. O disco posteriormente foi reunido em 1997, com gravações de Mitchell, Billy Cox (baixo), Buddy Miles (bateria) Noel Redding (baixista da Experience) e a participação especial de Steve Winwood.

Os 70 anos do deus da guitarra: leia depoimentos de Beto Lee, Andreas Kisser, Luiz Carlini, Fernando Magalhães e outros guitarristas sobre o ídolo Jimi Hendrix.

Rainbow Bridge, também compilado por Kramer e Mitchell, chegou às lojas em outubro de 1971 e trouxe mais músicas das sessões que criaram o álbum The Cry of Love. O disco conta com uma versão em estúdio de “Star Spangled Banner”, assim “Hear My Train Comin’”, gravada ao vivo.

Relembre grandes momentos do Woodstock, que completa 45 anos este fim de semana.

Ambos os relançamentos chegarão em 16 de setembro.