Os 70 anos do deus da guitarra

Leia depoimentos de Beto Lee, Andreas Kisser, Luíz Carlini, Fernando Magalhães e outros guitarristas sobre o ídolo Jimi Hendrix

Guilherme Bryan Publicado em 27/11/2012, às 11h20 - Atualizado em 28/11/2012, às 11h23

Andreas Kisser - Jimi Hendrix

Ver Galeria
(7 imagens)

Johnny Allen Hendrix, ou simplesmente Jimi Hendrix, completaria 70 anos nessa terça, 27. O maior guitarrista de todos os tempos nasceu em Seattle, nos Estados Unidos, em 27 de novembro de 1942, e enlouqueceu o mundo do rock com clássicos como “Hey Joe”, “Purple Haze”, “Fire”, “Third Stone from the Sun”, “Remember” e “The Wind Cries Mary”, até morrer em 18 de setembro de 1970, em Londres, na Inglaterra. Fez apresentações lendárias no Festival Pop de Monterey, em 1967; no Festival de Woodstock, em 1969; e no Festival da Ilha de Wight, em 1970.

Clique aqui para ler depoimentos de Beto Lee, Andreas Kisser (Sepultura), Luíz Carlini (fundador do Tutti Frutti), Fernando Magalhães (Barão Vermelho) e outros guitarristas sobre o ídolo Hendrix.

Em 1958, ao perder a mãe, quando tinha apenas 16 anos, Jimi Hendrix ganhou do pai um ukulele e, em seguida, comprou uma guitarra acústica. Foi o suficiente para se apaixonar pelo instrumento e nunca mais abandoná-lo. Passou por várias bandas de Seattle até, por volta de 1966, ter a própria banda, Jimmy James and the Blue Flames, residente no Café Wha?, em Nova York. Foi lá que ele conheceu Frank Zappa, que lhe apresentou a algo que se transformaria numa de suas marcas, o pedal de wah-wah; e também Chas Chandler, baixista do Animals, que o levou para a Inglaterra, para um contrato de agenciamento e produção, e ajudou-o a formar a lendária banda The Jimi Hendrix Experience, com o baixista Noel Redding e o percussionista Mitch Mitchell.

A última viagem: planos épicos, problemas terrenos e bela música: os frenéticos meses finais e as gravações perdidas do deus da guitarra, Jimi Hendrix.

Admirado por outros guitarristas, como Eric Clapton e Jeff Beck, Jimi Hendrix gravou três álbuns com o Experience – Are You Experienced (1967), Axis: Bold as Love (1967) e Electric Ladyland (1968) – e mais um, homônimo, com o Band of Gypsys, de 1970. Após a morte dele, foram lançados mais cinco discos – The Cry of Love (1971), Rainbow Bridge (1971), War Heroes (1972), Loose Ends (1974) e Valleys of Neptune (2010). Um álbum com inéditas, People, Hell and Angels, está previsto para março de 2013.

Entre as imagens mais marcantes e lembradas de Jimi Hendrix, está tocar a guitarra com os dentes e nas costas, assim como o momento em que quebrou e pôs fogo no instrumento, durante a apresentação no Monterey Pop Festival, que foi filmada pelo documentarista D.A. Pennebaker. E o hino nacional dos Estados Unidos, “The Star-Spangled Banner”, nunca mais foi o mesmo depois de ter sido tocado por ele durante o Festival de Woodstock. O ícone do rock morreu em um dos dois apartamentos no porão do Hotel Samarkand Hotel, em Londres, em 18 de setembro de 1970, aos 27 anos. As causas da morte nunca foram totalmente explicadas.

Lista: os 100 maiores guitarristas de todos os tempos.