Rolling Stone
Busca
Facebook Rolling StoneTwitter Rolling StoneInstagram Rolling StoneSpotify Rolling StoneYoutube Rolling StoneTiktok Rolling Stone
Notícias / Eita!

John Oliver compara Elon Musk a vilões do cinema em monólogo de programa

Apresentado fez uma retrospectiva do ano do empresário, desde a compra do Twitter até o recall da Tesla

John Oliver e Elon Musk (Fotos: Getty Images)
John Oliver e Elon Musk (Fotos: Getty Images)

O apresentador do Last Week Tonight (2013), John Oliver, falou sobre o magnata Elon Musk na edição deste domingo, 18, de seu programa. “Pensamos em nos concentrar em alguém que teve 12 meses muito bons,” disse durante seu monólogo.

Ele, então, descreveu o bilionário como “um homem que consegue interpretar praticamente qualquer bandido em um filme”, mostrando o empresário no corpo de diversos vilões do cinema. 

+++LEIA MAIS: Após comentários antissemitas de Elon Musk, Neil Young deixa o Twitter

“Lá está Lex Luthor posando para a capa da Metropolis Maniacs Monthly”, disse Oliver. "Há 'Por que não, Sr. Bond, eu e minha noiva esperamos que você morra'. Há 'Acabei de comprar sua empresa de mídia e estou prestes a despojá-lo em partes'. Há o primeiro xerife racista do espaço e, finalmente, a reimaginação menos fo****l do personagem de Billy Zane em Titanic. Na verdade, o homem tem alcance.”

Ele ainda falou de alguns momentos de 2023 que fizeram o magnata ganhar as notícias  “desde o teste de lançamento do foguete mais poderoso já construído, até apenas esta semana ter que recall de 2 milhões de carros devido a questões de segurança .”

+++LEIA MAIS: Elon Musk deve ganhar cinebiografia da A24 com diretor de A Baleia e Cisne Negro

“E então, é claro, existe o Twitter”, continuou Oliver. “Ele agora chama isso de X, mas o resto de nós ainda chamamos de Twitter. Ele o adquiriu oficialmente há 12 meses. E desde então acontece um fiasco após o outro, com o mais recente chegando quando ele twittou seu acordo com [uma] postagem antissemita chamando a grande teoria da substituição de verdade real. Isso fez com que muitos grandes anunciantes fugissem. E então, em meio a negar qualquer intenção antissemita, Elon decidiu insultar os patrocinadores que haviam saído.”