Kanye West vai à TV pedir desculpas a Taylor Swift

Após quase chorar no programa de Jay Leno, músico afirmou que quer tirar um tempo para melhorar conduta; emissora se desculpa por publicar declaração confidencial de Obama sobre o episódio

Da redação Publicado em 16/09/2009, às 10h56

Kanye West continua sua busca por redenção. Após ter pedido desculpas, por duas vezes, em seu blog, à cantora de country Taylor Swift, o músico foi ao programa do apresentador Jay Leno para redimir-se junto ao público.

No MTV Video Music Awards, realizado no domingo, 13, em Nova York, o rapper subiu ao palco e tomou o microfone da garota de 19 anos, que havia acabado de ser laureada por melhor vídeo feminino na festa. Injuriado com a vitória, West declarou que Beyoncé deveria ter levado a estatueta.

"Foi rude, ponto final. Não tento justificar porque estava errado", disse West, que quase chorou no programa, após pressionado por Leno ("o que você acha que sua mãe [já morta] falaria sobre isso?").

Leno quis saber quando West percebeu que deixara a desejar, naquela noite, em termos de comportamento. "Acho que foi quando eu devolvi o microfone e ela não continuou a falar", respondeu, ao que a plateia reagiu com risos.

A hora, agora, é de "tirar um tempo" para pensar em como pode "melhorar" o comportamento. "Celebridades nunca têm folga. Nunca tirei uma folga de verdade. Você sabe, música atrás de músicas, turnê atrás de turnê. Me sinto envergonhado, pois minha dor se transformou na dor de outra pessoa."

Confira, abaixo, a participação:

A primeira desculpa em seu blog, postada poucas horas depois do VMA (em caixa alta e várias exclamações), foi apagada e substituída por outra, mais sucinta. "Me sinto como Ben Stiller em Entrando Numa Fria, quando ele estraga tudo e Robert De Niro pede para ele ir embora...", escreveu, para emendar que não tinha direito em roubar "o momento de Taylor".

A audiência do programa, que também marcou a estreia da temporada do The Jay Leno Show, foi de 17,7 milhões de pessoas, segundo a Nielsen Media Research - quase 9 milhões a mais do que a da premiação da MTV.

Swift também comentou o assunto em público. Ao canal E!, por exemplo, disse se lembrar de "estar no palco, realmente animada porque tinha acabado de ganhar um prêmio, e então realmente animada porque Kanye West estava no palco". Até o artista fazer piquete público em prol de uma visivelmente constrangida Beyoncé. "E então, eu não estava mais tão animada depois disso."

Declaração de Obama era "em off"

Em outra polêmica envolvendo o episódio, o repórter da emissora norte-americana ABC Terry Moron postou, no Twitter, comentário do presidente dos EUA, Barack Obama, sobre a atitude de West. "Obama acabou de chamar Kanye West de 'jackass' [algo como 'babaca'] por sua explosão no VMA quando Taylor Swift ganhou. Agora, ISSO é presidencial."

Não que o "jackass" de Obama tenha sido a artilharia mais pesada contra o músico - Pink, por exemplo, escreveu que West era "o maior pedaço de m... da Terra". Só que, vindo de um mandatário, o comentário causou mal-estar - principalmente por ter sido feito "off-the-record", ou seja, em caráter confidencial. A emissora se desculpou pelo vazamento da informação.