Kurt Cobain achava que pessoas brancas não deveriam fazer rap

"O homem branco roubou o negro por tempo suficiente", disse o vocalista do Nirvana em entrevista

Rolling Stone EUA Publicado em 27/11/2018, às 19h30

None
Kurt Cobain e seu gato (Foto: Reprodução/Vídeo)

Em entrevista realizada 20 de setembro de 1991, quatro dias antes de o Nirvana lançar Nevermind, Kurt Cobain disse acreditar que pessoas brancas não deveriam fazer rap.
 
A entrevista foi publicada e conduzida por Roberto LoRusso, que tinha 21 anos na época  e trabalhava como DJ na de rádio universitária CHRW em London, Ontario.
 
LoRusso pergunta, em certo ponto, sobre uma alegada citação que ele deu em outra entrevista, na qual ele disse que pessoas brancas não deveriam fazer rap porque "o homem branco roubou o homem negro por tempo suficiente".
 
Cobain acrescenta: “Eu sou fã de rap, mas a maioria é tão misógina que eu nem consigo lidar com isso. Eu não sou muito fã”.
 
“Eu respeito e adoro totalmente porque é uma das únicas formas originais de música que foram introduzidas. Mas o homem branco fazendo rap é como assistir um homem branco dançar. Nós não podemos dançar, não podemos fazer rap.”
 
O apresentador, em seguida, afirma que ele, como homem branco, tem a rara capacidade de dançar, levando Cobain a gracejar: "Ótimo, você teve seus joelhos removidos no nascimento".
 
Roberto LoRusso pede desculpas profusamente pela qualidade da entrevista, que ele chamou de "objetivamente terrível por todos os padrões jornalísticos", observando que "minhas perguntas foram mal elaboradas porque minha pesquisa estava incompleta e imprecisa".
 
"Cobain foi incrivelmente paciente e gentil, principalmente se considerarmos que eu não estava bem preparado", acrescentou LoRusso.

A entrevista de LoRusso com Kurt Cobain mostra o roqueiro discutindo a batalha do início dos anos 1990 sobre a censura, as artes e a decisão do Nirvana de mudar da Sub Pop Records para a Geffen Records.