Madonna é chamada de “ex-prostituta” por ministro russo

"Toda ex-p... procura dar lições para todo mundo sobre moralidade conforme ela fica mais velha. Especialmente durante turnês e shows no exterior", ele escreveu no Twitter

Redação Publicado em 09/08/2012, às 12h27 - Atualizado às 12h57

Madonna
AP

Madonna continua sendo notícia por onde quer que passe com sua nova turnê. Na Rússia, não foi diferente. Ela causou polêmica no país ao protestar no palco contra a prisão de integrantes do grupo punk russo Pussy Riot. E agora Dmitri Rogozin, um ministro do país, usou seu Twitter para se manifestar contra a cantora.

Show de Madonna na Rússia recebe ameaças de violência.

"Toda ex-p... procura dar lições para todo mundo sobre moralidade conforme ela fica mais velha. Especialmente durante turnês e shows no exterior", disse ele, que está atuando como ministro da Indústria da Defesa. O tweet gerou polêmica e algumas trocas de mensagens com outros usuários da rede social. Em meio a essas, ele acrescentou: “Ou tire sua cruz, ou coloque uma calcinha".

Madonna provocou a ira de políticos russos ao afirmar que reza pela liberdade das integrantes do Pussy Riot, que podem ser condenadas a três anos de prisão por terem feito uma "oração" contra o presidente russo Vladimir Putin.