Marieta Severo relembra ditadura militar e censura contra Chico Buarque: ‘É insuportável viver sem democracia’

No programa Altas Horas, Marieta Severo falou sobre a ditadura militar e relembrou decisão de se afastar da TV

Redação Publicado em 27/12/2021, às 10h33 - Atualizado em 17/01/2022, às 16h36

None
Marieta Severo (Foto: Reprodução / O Globo)

Marieta Severo (Ti Ti Ti) comentou sobre dificuldades impostas pela ditadura militar ao participar do programa Altas Horas neste sábado, 25. A atriz relembrou censura contra Chico Buarque, decisão de se afastar da TV e comparou período com dias atuais.

Marieta, quem era casada com Chico Buarque na época, comentou sobre como a censura impactou a carreira dela: “Isso foi há muito tempo, era na época da ditadura, essa época terrível que esperamos que não volte nada semelhante. Existia uma censura e uma impossibilidade de Chico se apresentar na televisão. Não era justo eu me apresentar com ele sendo censurado.”

+++LEIA MAIS: Adele: Após Martinho da Vila, cantora é acusada de plagiar música de Chico Buarque; equipe do artista nega

A artista ressaltou como a decisão de se afastar da profissão foi devido ao contexto político: “Foi por isso só. [...] Fiquei 10 anos sem fazer televisão e o motivo foi esse. Não foi nenhuma opção profissional de querer fazer mais teatro, televisão [ou cinema]. Gosto muito dos três e muitas vezes fiz os três em simultâneo. Mas foi esse o motivo de eu ter deixado de fazer televisão.”

No período, Marieta estava grávida da primeira filha do casal, Sílvia, e decidiu se afastar do Brasil: “O que aconteceu foi isso. Nós saímos do Brasil em janeiro de 1969 para ficar 20 dias e voltar. Mas teve toda aquela história, Caetano [Veloso] e [Gilberto] Gil foram presos e recebemos muitos recados que se Chico voltasse, seria preso.”

+++LEIA MAIS: Chico Buarque ganha ação contra empresa por uso indevido de imagem; entenda

A atriz também comentou sobre os defensores da ditadura militar atualmente: “É um tempo tenebroso, que muitos clamam de volta. Mas com minha experiência e vivência, ao passar por esses períodos todos, digo que não tem nada pior. É insuportável você não ter liberdade, é insuportável viver sem democracia.”


Marieta Severo

Atriz, produtora teatral e roteirista, Marieta Severo iniciou a carreira artística no teatro, em 1965. O primeiro grande trabalho na televisão ocorreu com a novela O Sheik de Agadir (1966), exibida pela Rede Globo. No cinema, estreou produções como: Com Licença, Eu Vou à Luta (1986), Castelo Rá-Tim-Bum, o Filme (1999) e Cazuza - O Tempo Não Para (2004).

Recentemente, a atriz revelou para o Gshow diversas curiosidades sobre ela, como o gosto pelo programa Dança dos Famosos (2005); a preferência por não fazer remakes; a vontade de contracenar com a atriz e diretora Yara Novaes e a presença de Chico César nas suas playlists.

+++ LEIA MAIS: Cardi B, Barões da Pisadinha e mais: as 20 músicas mais ouvidas no streaming no Brasil em 2021

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Marieta Severo 🔘 (@marietaseveroreal)