Matt Damon e Eddie Vedder estão em doc "histórico"

Produção, que tem ainda Bruce Springsteen e Marisa Tomei, vai mostrar momentos marcantes dos EUA por meio de imagens de arquivo, simulações e leituras dramáticas

Da redação Publicado em 16/04/2009, às 15h24

O History Channel, canal a cabo da TV norte-americana, recrutou time de peso para o documentário The People Speak, baseado no livro People's History of the United States, de Howard Zinn. A informação é do site The Hollywood Reporter.

O projeto está sendo tocado por Matt Damon (já confirmado para reviver o agente Jason Bourne nos cinemas) e Chris Moore - antigos parceiros no Projeto Greenlight, espécie de reality show "sério" financiado pela Miramax e veiculado na HBO, no qual o vencedor entre cinco diretores desconhecidos ganhava a bolada de US$ 1 milhão (R$ 2,2 mi) para realizar um filme.

No doc, momentos tidos como cruciais da história norte-americana são ilustrados por imagens de arquivo, simulações e leituras dramáticas.

Damon, por exemplo, remontará As Vinhas da Ira, clássico de John Steinbeck - no livro, o escritor norte-americano faz um apanhado dos Estados Unidos na ressaca da Crise de 1929. O líder do Pearl Jam, Eddie Vedder, lerá "Masters of War", música de Bob Dylan. A atriz Marisa Tomei vai simular passagens da vida de Harriet Hanson Robinson - morta em 1911, ela virou operária têxtil aos 10 anos e, no meio do século 19, escreveu sobre sua participação numa das primeiras greves feministas que se tem notícia.

Também embarcam na produção os músicos John Legend e Bruce Springsteen e os atores Viggo Mortensen, David Strathairn, Don Cheadle e Josh Brolin (que também assume como produtor executivo da fita, ao lado de Damon).

Com exibição marcada para o último semestre do ano, o superprojeto - com duas horas de duração - será, ainda, lançado em pelo menos 24 segmentos distintos, destinados à veiculação online.

Ao site da revista Variety, o codiretor Moore deixou claro a tendência ideológica de People Speak, obra que vem sendo "pensada" há uma década. "Você tem Howard Zinn e Matt Damon e eu e os outros. Não acho que alguém aqui vá negar que nos inclinamos para a esquerda."

Mas Moore defende, ainda, que a preocupação capital da equipe não era em balançar o pêndulo político para um lado ou outro. "O ponto da fita, na verdade, é fazer com que as pessoas sintam que podem fazer a diferença. Que, quando você vê algo errado na América, você possa de fato mudar isso - e aqui estão estes exemplos de coisas que se modificaram pelas mãos de pessoas comuns."

Matt Damon também deu seu cafuné à produção. "Acredito firmemente neste projeto, orgulhoso por fazer parte dele", contou o ator.

O History Channel é veiculado por várias redes de TV por assinatura brasileiras, como SKY, NET e TVA.