Morre aos 95 anos Paul Tanner, da Glenn Miller Orchestra

O trombonista ficou famoso por ter tocado em “Good Vibrations”, dos Beach Boys

Rolling Stone EUA Publicado em 07/02/2013, às 11h24 - Atualizado às 11h55

Paul Tanner
Cortesia do Espólio de Glenn Miller

Paul Tanner, último membro vivo da formação original da Glenn Miller Orchestra e criador do electro-theremin, morreu na última terça, 5, em Carlsbad, Califórnia, segundo a CNN. Ele estava com 95 anos.

Leia textos das edições anteriores da Rolling Stone Brasil – na íntegra e gratuitamente!

Tanner começou como trombonista e mais tarde desenvolveu o instrumento atípico que ele tocou nas músicas "Good Vibrations", "I Just Wasn't Made for These Times" e "Wild Honey", dos Beach Boys.

Nascido em uma família musical em Skunk Hallow, Kentucky, Tanner entrou para o grupo de Miller depois que o bandleader o viu durante uma turnê de Tanner com o pai e os irmãos. O trombonista tocou com a Glenn Miller Orchestra entre 1938 e 1942, quando Miller entrou para o exército, durante a Segunda Guerra Mundial, e começou uma banda militar. O bandleader, que também tocava trombone, desapareceu durante uma missão em 1944.

Tanner ficou em Hollywood por alguns anos, arranjando trabalho em estúdios, e começou a estudar na universidade UCLA aos 39 anos, se formando quatro anos depois. Ele deu aula de música na UCLA por 23 anos e também trabalhou com a ABC orchestra.

O músico tinha interesse em formas primitivas de música eletrônica e desenvolveu o electro-theremin com o inventor Bob Whitsell na década de 50. Além de ter participado de músicas dos Beach Boys, o instrumento apareceu em filmes e na série de TV My Favorite Martian. Tanner mais tarde doou o instrumento peculiar a um hospital, onde ele passou a ser usado para medir audição.