Morre Van Cliburn, pianista norte-americano que impressionou soviéticos na Guerra Fria

Músico estava com 78 anos e sofria de câncer nos ossos

Redação Publicado em 28/02/2013, às 13h38 - Atualizado às 15h25

Van Cliburn
Reprodução / Site Oficial

O consagrado pianista Van Cliburn morreu nesta quarta, 27, segundo noticiou a agência de notícias Reuters. Ele estava com 78 anos e estava em sua casa em Fort Worth, nos Estados Unidos, quando morreu em decorrência de um câncer nos ossos.

Leia textos das edições anteriores da Rolling Stone Brasil – na íntegra e gratuitamente!

Cliburn foi um pianista de música erudita que como poucos alcançou popularidade no século passado. Norte-americano, ele venceu com apenas 23 anos a Competição Internacional Tchaikovsky de Piano em Moscou em 1958 – em plena Guerra Fria. Foi recebido com louvor em seu retorno aos Estados Unidos e estampou a capa da revista Time.

Colecionou prêmios durante sua extensa carreira e impressionou grandes públicos com concertos de peças de Tchaikovsky e Rachmaninoff, entre outros inúmeros compositores. Em 2011, foi homenageado pelo presidente Barack Obama em cerimônia na Casa Branca.

“Ele foi o símbolo da paz para a Guerra Fria”, declarou em comunicado oficial Mary Lou Falcone, agente do músico. “Sua falta será sentida por todos que o conheciam e o admiravam, e também por inúmeras pessoas que ele nunca conheceu.”