Neil Young será novamente homenageado pela Academia em janeiro

Tributo vai acontecer em Los Angeles, no dia 21 de janeiro

Rolling Stone EUA Publicado em 18/10/2013, às 12h34 - Atualizado às 12h41

Neil Young
Hans Pennink / AP

Apenas quatro anos depois que a Academia de Gravação homenageou Neil Young com um show de tributo, vai mais uma vez celebrar o músico. Desta vez são os produtores e engenheiros da entidade os responsáveis pela lembrança. A sétima cerimônia anual vai acontecer no dia 21 de janeiro em Los Angeles. Nas edições anteriores foram homenageados artistas como Chris Blackwell, Jimmy Iovine, Quincy Jones e T Bone Burnett.

“É com grande honra que vamos pagar tributo ao ícone musical que foi incansável em seus esforços de chamar atenção para a importância de ouvir músicas como foram pensadas pelos artistas, e que continuamente estabeleceu precedentes de excelência na comunidade musical”, disse Neil Portnow, presidente da Academia, em nota oficial. “As contribuições de Neil Young são incontáveis, assim como sua obra, e estamos ansiosos para uma tarde inesquecível com este artista lendário.”

Em 2010, Young foi escolhido a Pessoa do Ano em um evento da semana o Grammy. Um grande show em sua homenagem foi feito com performances de Elton John, Wilco, Red Hot Chili Peppers, Crosby, Stills e Nash, Leon Russell, Dave Matthews, John Fogerty e muitos outros.

Neil Young e Crazy Horse foram recentemente forçados a encurtar turnê porque o guitarrista Frank "Poncho" Sampedro sofreu de um problema na mão. Os planos futuros de Young permanecem um mistério, embora ele vá se apresentar em um evento beneficente ainda neste mês com Crosby, Stills e Nash. Será a primeira apresentação do grupo desde 2006.

Muito do tempo de Young nos últimos anos foi dedicado a outros projetos como o carro elétrico LincVolt e ao formato de áudio de alta-resolução, o Pono. Em uma nota recente em site oficial, o músico refletiu sobre se estaria desperdiçando tempo demais nestas iniciativas.

“Enquanto o sol nasce hoje me pergunto”, escreveu, “quanto devo tentar? Enquanto eu espalho a consciência da mudança climática e faço disso minha prioridade, estou perdendo o dia-a-dia da minha vida? Por que isto importa tanto para mim?”