Queen: Por que Freddie Mercury não falava de política nas músicas?

Em entrevista, baterista do Queen, Roger Taylor, explicou o motivo de Freddie Mercury não escrever letras sobre política para a banda

Redação Publicado em 06/10/2021, às 14h12

None
Freddie Mercury, do Queen, em 1985 (Foto: Mark Allen / AP Photo)

Se tem um tema que o cantor Freddie Mercury dominava quando compunha letras para o Queen é o amor. No entanto, o vocalista nunca falava sobre política nas canções do grupo inglês. Mas, por que? 

Segundo o baterista do Queen, Roger Taylor, Freddie Mercury não tinha o objetivo de passar uma mensagem política, e a posição do vocalista foi acatada pela banda toda. Em entrevista ao Music Radar, Roger Taylor explicou melhor: 

"Foi uma escolha consciente. Logo no início — e você precisa lembrar que havia muita coisa pesada acontecendo na política nos anos 70 —, Freddie disse: ‘Olha, eu não quero me envolver em tudo isso. Eu quero rodar o mundo tocando músicas que as pessoas possam curtir. Não estou aqui para passar uma mensagem.' Ainda acho que é uma boa maneira de ver as coisas. Eu não quero ser muito… enfadonho."

+++ LEIA MAIS: Queen: Roger Taylor quase riu quando ouviu Freddie Mercury cantar pela primeira vez; entenda 

O baterista prosseguiu no assunto: "Espero ter conseguido ficar do lado certo na linha tênue entre o rock e a política. Espero nunca chegar ao ponto em que me encontrarei discursando no palco, apontando o que há de errado com o mundo. Freddie nunca me perdoaria."

Roger Taylor acaba de lançar Outsider, seu primeiro álbum solo em quase uma década. Ao contrário do Queen, o trabalho do baterista possui algumas letras com "comentários sociais", segundo afirma o mesmo. 

As informações são do Ultimate Classic Rock

+++ LEIA MAIS: Freddie Mercury é o maior cantor de todos os tempos, diz a ciência